Uso de fita adesiva pode suavizar linhas de expressão

Uso de fita adesiva pode suavizar linhas de expressão

Atualizado: Quarta-feira, 19 Março de 2014 as 10:27

Todos sabem que com o passar do tempo, as temidas ruguinhas e linhas de expressão podem aparecer. O mercado da beleza já se encarregou de lançar diversos produtos para disfarçar e até eliminar. Mais uma nova solução para eliminar linhas de expressão eis que surge: a fita adesiva. A ideia veio da empresa Realine Beauty, que oferece uma opção mais simples e barata do que a toxina botulínica ou cremes milagrosos. Elas devem ser aplicadas na região da testa e custam £ 28 (cerca de R$ 110).

fita desivaA empresa Realine Beauty oferece uma opção mais simples e barata do que a toxina botulínica ou cremes milagrosos: tiras hipoalergênicas, que devem ser aplicadas na região da testa e custam £ 28 (cerca de R$ 110).
 
A tiras são feitas a partir de uma fita adesiva e prometem ser um método "natural e eficaz" para suavizar as rugas. Antes de aplicar o produto, a pele deve ser higienizada. Em seguida, basta esticar a pele da testa e colar a tira adesiva, que deve ser usada por várias horas ou durante uma noite. 
 
De acordo com a empresa, o produto restringe o movimento da área, o que resulta na "reeducação" da pele e em uma expressão suavizada e relaxada. Ainda de acordo com a fabricante, ensaios clínicos relataram que 84% das usuárias do produto notaram melhora no aspecto das rugas da região da testa. 
 
A médica Yannis Alexandrides, diz que o novo produto não difere de seus antecessores, já que em 1889, Margaret Kroesen criou os Frownies para ajudar a filha, uma pianista de concerto, a reduzir as marcas do tempo. Logo, as estrelas da Broadway e de Hollywood se tornaram adeptas das fitas. "Essa fita não vai remover as linhas de expressão que já existem na testa. Na realidade, você poderia conseguir o mesmo efeito ao usar fita adesiva ou um penteado apertado. A diferença aqui é que a fita é hipoalergênica", explica. 
 
As informações foram divulgadas através do jornal, "Daily Mail".
 
Com informações de: Terra

veja também