Amamentar pode evitar que criança use aparelho odontológico futuramente

Saiba mais sobre mais um benefício da amamentação.

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Segunda-feira, 10 Novembro de 2014 as 11:12

A amamentação é importante em diversos aspectos para o bebê. Além de ser uma fonte de alimento rico em proteína 
e vitaminas que fortalecem o sistema imunológico da criança, o período ajuda a criar laços afetivos entre mãe e filho. Amamentar é também importante para saúde bucal dos bebês, o que poucos pais sabem.

De acordo com o presidente da Associação Brasileira de Odontopediatria, Paulo César Barbosa Rédua, o aleitamento tem papel importante no crescimento saudável dos músculos e ossos da face. Os movimentos dos músculos na sucção e a respiração correta durante a amamentação contribuem para o processo. Ao mamar no peito, a criança também tem uma deglutição melhor, ou seja, o transporte da saliva, líquidos e alimentos para o estômago e a realização da limpeza das vias respiratórias.

amamentarOs primeiros dentinhos, os chamados dentes de leite, começam a aparecer na vida intrauterina, mas aparecem na boca geralmente entre os 8 meses até 2 anos e meio. O presidente ainda afirma que, quando o bebê que está mamando no peito da mãe, a probabilidade é de os dentes nascerem saudáveis por conta dos maxilares estarem desenvolvidosproporcionam um melhor alinhamento da dentição, diminuindo a necessidade futura do uso de aparelhos ortodônticos. Além disso, o leite materno fortifica o dente e não oferece risco de cárie.

Já a amamentação artificialpor meio de mamadeiras, pode fazer com que a criança desenvolva deformações. “O bico da mamadeira, às vezes, tem o buraco muito grande ou muito pequeno. Isto faz com que o bebê faça um esforço maior ou menor ao sugar o leite e pode comprometer seu desenvolvimento”, afirma Rédua.

Essa articulação fica prejudicada se houver um grande esforço muscular para extrair alimentos prejudicando a musculatura mastigatória do recém nascido. Também pode acontecer o desenvolvimento de distúrbios na mordida, como a mordida cruzada posterior unilateral ou bilateral ou a mordida aberta anterior - em que os dentes superiores não tocam os dentes inferiores. Outro problema é o crescimento desproporcional da face e a deglutição atípica, ou seja, um distúrbio na forma de engolir os alimentos.

Sem contar que o uso da mamadeira pode contribuir para o aparecimento das cáries, mas Rédua alerta que isso é devido ao uso excessivo de açúcar e a falta de higienização da boca. “Uma criança pode ter cárie sem estar usando mamadeira. Quando falamos em cárie de mamadeira, estamos falando de quando os pais colocam açúcar no leite do filho e não escovam os dentes depois, principalmente à noite”, explica.

 

 

 

com informações de: terra

veja também