Autismo é mais comum em homens, segundo estudo

Autismo é mais comum em homens, segundo estudo

Atualizado: Segunda-feira, 3 Março de 2014 as 12:49

O autismo atualmente é o tema em discussão para novos estudos. Para quem não conhece, o autismo é uma doença física vinculada à biologia e à química anormais no cérebro, que afeta mais homens do que mulheres. O autismo é uma doença física vinculada à biologia e à química anormais no cérebro, que afeta mais homens do que mulheres. 

autismo é mais comum em homens do que em mulheresPara as estatísticas médicas, o que não estava claro era a origem da diferença. Um estudo analisou milhares de casos e descobriu que o motivo da diferença está na genética, devido as várias diferenças entre os cérebros de homens e mulheres. Isso se deve a fase de desenvolvimento da infância em diante.
As mutações genéticas, as chamadas modificações de genes, podem criar desordens, distúrbios de desenvolvimento neurológico.
 
A explicação até o momento é que as mulheres resistem mais do que os homens em se tratando de acumular mutuções genéticas nocivas. Os chamados "defeitos" nos genes que são suficientes para causar problemas, precisam estar em maior quantidade nas mulheres para produzir o mesmo efeito nocivo nos homens.
 
Segundo um dos líderes do estudo, Sébastien Jacquemont, da Universidade de Lausanne, Suiça, "este é o primeiro estudo que de modo convicente demosntra uma diferença a nível molecular entre garotos e garotas que foram para clínicas por conta de um distúrbio de desenvolvimento".
 
 
Com informações de: Folha de São Paulo
 

veja também