Campanha busca doadores orientais de medula para salvar mulher com leucemia

Fabiana Ikeda está em busca de um doador de médula óssea. Família iniciou campanha no Facebook para encontrar doador compatível.

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Terça-feira, 16 Dezembro de 2014 as 1:13

Fabiana Ikeda, uma servidora, foi diagnostica em 10 de outubro com leucemia linfoide (um tipo mais agressivo de doença), e sua rotina mudou. Ela e seu marido, o jornalista Daniel Oliveira, iniciaram uma campanha no Facebook,  "Você Pode Salvar Fabiana Ikeda", para encontrar um doador de medula óssea compatível. No entanto, a busca está sendo dificil por causa da falta de doadores orientais nos bancos de medula óssea no Brasil. Ela precisa encontrar um doador até janeiro para aumentar suas chances de vida.

Por conta de ser descendentes de japoneses, teria mais chances de encontrar alguém geneticamente compatível entre os orientais. Para que isso se torne possível, o objetivo da campanha é fazer com que descendentes de japoneses, coreanos e chineses se cadastrem no banco de medula óssea no Brasil.

A campanha, segundo o marido, já alcançou 1,3 milhão de pessoas até o momento só no Facebook. Além disso, usuários da rede social têm se mobilizado com mensagens pedindo um doador para a paciente. Na página da campanha, é possível ver vídeos de Fabiana pedindo apoio e todo o trabalho que usuários da rede social têm feito durante a campanha.

Fabiana Ikeda

Apesar de Fabiana ainda não ter encontrado um doador compatível, Daniel aponta que o número de doadores já cresceu em alguns lugares devido à campanha. Tanto que alguns doadores estão com dificuldade para se cadastrar em bancos de São Paulo e Minas Gerais. "O nosso próximo objetivo é tentar quebrar essa limitação", aponta Daniel Oliveira.

Como doar medula óssea

Quem desejar fazer o cadastro para doação de medula óssea deve se dirigir ao hemocentro mais próximo da sua cidade. Para fazer o cadastro, são retirados apenas 5 ml de sangue e são pegos dados pessoais do eventual do doador. Caso ele seja compatível com algum paciente, o hemocentro entra em contato e pede exames mais aprofundados.

 

 

com informações de: UOL

veja também