Dicas para não exagerar na comida no frio

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Quinta-feira, 14 Agosto de 2014 as 2:55

O clima de inverno proporciona um paladar mais apurado e vontade de se alimentar mais. Nesta temporada o apetite aumenta porque nosso gasto energético é maior. O problema é que, além de comermos em excesso, instintivamente, priorizamos os alimentos ricos em gorduras e açúcares. Exagerar nos pratos calóricos não é uma justificativa. Essa são as palavras de Mauro Scharf, diretor médico e endocrinologista dos laboratórios Delboni Auriemo Medicina Diagnóstica.

inverno,alimentação,exagerosÉ preciso ficar atento om o consumo excessivo de massas, “principalmente aquelas preparadas com molhos brancos”. Atenção também para chocolate, nozes, castanhas e avelãs, que apesar de nutritivos e de conter gordura boa, são tão calóricos quanto as massas. O médico também recomenda diminuir o consumo de derivados do leite, como creme de leite, queijos amarelos e manteiga”.

“Legumes e verduras podem ser aproveitados em sopas, que promovem boa nutrição, hidratação e são saudáveis. No caso das frutas, há uma série de chás ‘aconchegantes’. É um excelente momento para descobrir diferentes sabores”, orienta Mauro. Vale a atenção de tomar muita água por dia.

“Nesta época acontece uma diminuição na produção de serotonina, um neurotransmissor que promove a sensação de bem-estar. Para suprir o sentimento de tristeza e desânimo, a maioria das pessoas acaba compensando comendo”, lembra.

Há também o fato dos dias ficarem mais escuros. Pelo menos dois estudos levantam essa hipótese. Um deles, da Universidade da Geórgia, nos Estados Unidos, identifica que as pessoas consomem cerca de 200 calorias a mais por dia no inverno, principalmente quando os dias ficam mais escuros. Porém, segundo o especialista, essa é uma afirmação difícil de se aplicar por aqui. “Hoje em dia vivemos em cidades que são bem iluminadas, assim como nossas casas. Talvez possa ter fundamento em alguns países norte-americanos e nórdicos onde a falta de luz natural deixa os dias curtos. No Brasil pode escurecer mais cedo, mas não é algo tão significante. Muitas cidades brasileiras nem chegam a ter frio intenso”.

Por esses e outros motivos, todo cuidado é pouco. "Comer alimentos mais energéticos e gordurosos e reduzir as práticas esportivas acaba nos expondo ao ganho de peso. Em casos mais sérios, leva a problemas de saúde como o aumento do colesterol e triglicérides”, alerta o especialista, que deixa dicas simples para segurar a ansiedade e comer somente o necessário durante a estação mais fria do ano.

 


Com informações de: msn

 

veja também