Especialistas dão dicas para cumprir promessas de ano novo

Quatro especialistas dão dicas de como não furar as promessas de uma vida mais saudável para o próximo ano.

fonte: Guiame, com informações de Saúde É Vital

Atualizado: Terça-feira, 3 Janeiro de 2017 as 8:52

Aprenda a cumprir as metas que traçou para o ano que vem. (Foto: Alex Silva)
Aprenda a cumprir as metas que traçou para o ano que vem. (Foto: Alex Silva)

Muitas pessoas aproveitam o réveillon para fazer uma lista de promessas para o próximo ano. Dentre os itens da lista, estão os objetivos de emagrecer, fazer exercícios físicos, ter uma alimentação mais saudável e por aí vai.

Para que a lista não fique limitada ao campo dos desejos e se torne realidade, a revista Saúde É Vital procurou quatro especialistas que dão orientações para aplicar suas metas na prática:

1. Vou fazer atividade física regularmente

Essa talvez seja a promessa mais frequente em qualquer lista de desejos. Também é a mais facilmente abandonada. O professor Antonio Lancha Jr., expert em nutrição e atividade física pela Universidade de São Paulo (USP) e autor do livro O Fim das Dietas, explica que isso acontece quando estabelecemos uma meta, mas não nos preocupamos em colocá-la na agenda. Ou porque esquecemos de avaliar tudo o que é necessário para cumpri-la.

“Por exemplo: se decido caminhar três vezes por semana, preciso firmar os dias, com horário de início e fim da atividade, e verificar se tenho camiseta, bermuda, tênis e tudo mais”, diz. Quanto mais minucioso for o seu planejamento, mais comprometido você fica e mais chances de sucesso tem. Do contrário, sua meta corre o risco de se tornar vaga e inalcançável. Seja detalhista.

2. Quero ficar menos estressado

Muitos compromissos, pouco tempo livre, trânsito, preocupação com o dinheiro. Problemas não faltam, certo? Por isso é importante valorizar o que você gosta de fazer — e dê espaço para isso. Pode ser ir ao cinema, jogar futebol, ver a família… Lembre-se de que, muitas vezes, a falta de tempo é, na verdade, uma falta de priorização para determinado assunto. Dê tempo para você.

Outra dica valiosa é investir em alimentos que aumentam a sensação de bem-estar, reduzindo o esgotamento físico e mental. “A banana, por exemplo, é rica em triptofano, que ajuda na produção de serotonina, um neurotransmissor importante para o sono e o bom humor”, comenta Renata Saffioti, nutricionista e mestre em Ciências pela Faculdade de Medicina da USP.

3. Vou me alimentar melhor

Renata explica que uma mudança imediata, eficiente e relativamente simples é reduzir o consumo de industrializados. “Quanto menos pacotes levar para casa, melhor”, brinca. “Priorize no prato os alimentos coloridos, que são ricos em fitoquímicos e vão trazer benefícios para a sua saúde”, completa.

Mas, claro, sem radicalismos que dificultem demais seu dia a dia ou criem uma relação negativa com as refeições. Ao organizar as idas ao mercado de acordo com o que pretende consumir ao longo da semana, certamente fica fácil comprar e ingerir alimentos frescos. Planeje seu cardápio com antecedência.

Lancha aponta, mais uma vez, o envolvimento com seus propósitos. Ele dá como exemplo um sujeito que decidiu incluir frutas e verduras no cardápio dos filhos. Como não tinha tempo para as compras, resolveu acordar mais cedo uma vez por semana para ir ao hortifruti. “Ele se comprometeu com essa mudança, cumprindo o que havia estabelecido. Assim, incorporou as compras à rotina semanal, reduzindo o risco de abandonar o novo hábito.”

4. Quero emagrecer… e ficar magro

Essa é outra daquelas promessas que tendem a ser adiadas e adiadas… Para que isso não ocorra, Fernanda Timerman, expert em nutrição comportamental e coordenadora do Grupo Especializado em Nutrição, Transtornos Alimentares e Obesidade (Genta), concorda que as metas precisam ser específicas, mensuráveis e significativas. Caso contrário, seu desejo de eliminar uns quilinhos vai naufragar antes de dar seus primeiros resultados.

O primeiro passo é pensar no que você efetivamente pretende. “Trace um objetivo e o descreva em detalhes para si mesma”, ensina. “Aí estabeleça um prazo possível para realizá-lo”, arremata.

Agora o mais importante: esse alvo deve ter um significado pessoal e especial. Portanto, nada de criar metas imediatistas, como perder tantos quilos em uma semana para entrar no biquíni. Ou de recorrer a dietas milagrosas que só enxugam medidas no curto prazo, mas que, com o tempo, até engordam.

5. Dormirei melhor

Durante o sono, mente e corpo descansam, além de liberaram importantes hormônios que controlam o metabolismo. Como repousar o suficiente? Os experts recomendam incorporar uma rotina para dormir e acordar em horários sempre parecidos.

Outra coisa: nada de trabalhar ou fazer refeições no quarto. Esse é o seu lugar de descanso. Também evite chás escuros, café e uma quantidade grande de alimentos à noite. Lancha acrescenta que devemos, a partir das 20 horas, evitar luz direta, internet, e-mails e outros estímulos visuais.

Se gosta, por que não ouvir músicas tranquilas? Assim, você mostra ao corpo que está desacelerando e se preparando para dormir. “Quem gosta de rezar, pode fazer isso. Não pela fé em si, mas pelo ato de serenar a mente com a oração”, diz Lancha.

6. Serei mais atencioso com meus familiares

A dica de Fernanda Timerman é usada na nutrição comportamental: mantenha a atenção plena no que está fazendo. “Coma pelo menos uma refeição com a família, sem celular ou outros estímulos. A ideia é compartilhar esse momento, mantendo sua atenção e a consciência no presente”, relata.

Esdras Vasconcellos, professor de Psicologia Social e do Trabalho na USP, afirma que, por pressões sociais, nem sempre as pessoas se desligam dos problemas para aproveitar esses instantes. “Na faixa etária entre 30 e 50 anos, é comum a preocupação em trabalhar para manter o status e o padrão de vida”, exemplifica.

Se não consegue se afastar do turbilhão de pendências de uma vez só, vá em doses homeopáticas. Comece com o almoço de domingo, por exemplo, e aumente a frequência aos poucos.

7. Vou dar mais tempo para o meu hobby

Fazer algo que ama é essencial para o bem-estar de qualquer um. Segundo Vasconcellos, essa é uma das metas mais fácil de ser alcançada.

Afinal, tudo o que nos dá prazer é mais fácil de encaixar na rotina. “Mas é importante que esse passatempo não envolva muita competitividade. Só assim vai funcionar como uma válvula de escape”, esclarece. Vale pintar, correr, dançar e até acompanhar seriados de televisão.

Se tiver companhia, então, melhor ainda. “Quando nos comprometemos com outra pessoa, as chances de desistirmos de uma meta são menores”, assegura Renata.

veja também