Exame de teste em esteira pode apontar risco de morte em 10 anos

Teste considera frequência cardíaca, gasto de energia e idade em teste de esteira com velocidade e inclinação crescentes

fonte: Guiame, com informações de Terra

Atualizado: Quarta-feira, 4 Março de 2015 as 11:43

teste de esteira
teste de esteira

Um teste simples de exame na esteira pode revelar morte em 10 anos. A revelação deve-se aos cardiologistas da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos. A equipe observou dados de 58.020 pessoas, entre 18 e 96 anos, que foram submetidas a testes ergométricos padrão entre 1991 e 2009 para a avaliação da dor no peito, falta de ar, desmaios ou vertigens. Além disso, rastreou como muitos dos participantes dentro de cada nível de condicionamento físico morreram durante a década seguinte. Os resultados revelam que, entre as pessoas da mesma idade e sexo, o nível de condicionamento físico medido por METs (indicador de quanto o corpo gasta energia durante o exercício) e freqüência cardíaca máxima atingida durante o exercício foram os maiores indicadores de risco de morte.

O teste envolve a execução em segmentos de três minutos em uma esteira com velocidade e inclinação crescentes. As notas variaram de -200 a 200, sendo que pacientes que marcaram 100 ou mais tiveram um risco de 2% de morrer nos próximos 10 anos, enquanto que aqueles com pontuação entre zero e 100 enfrentaram uma chance de 3%. O risco de pessoas com pontuação entre - 100 e zero foi de 11% e, com pontuações mais baixas do que – 100, 38%.

“A noção de que estar em boa forma física prenuncia menor risco de morte não é nova. Mas nós queríamos quantificar esse risco precisamente por idade, sexo e nível de condicionamento físico, e fazê-lo com uma equação elegantemente simples que não requer testes sofisticados adicionais além do teste de estresse padrão”, explicou o pesquisador principal Haitham Ahmed.

O teste foi divido em etapas de três minutos cada:

Fase 1 - 1,7 mph / 10 % de inclinação / 5 METs
Fase 2 - 2,5 mph / 12 % de inclinação / 7 METs
Fase 3 - 3,4 mph / 14 % de inclinação / 10 METs
Fase 4 - 4,2 mph / 16 % de inclinação / 13 METs
Fase 5 -5,0 mph / 18 % de inclinação / 15 METs
Fase 6 -5,5 mph / 20 % de inclinação / 18 METs
Fase 7 -5,5 mph / 22 % de inclinação / 20 METs

É preciso anotar o ritmo cardíaco em cada fase. Depois, deve-se colocar os dados na seguinte fórmula: (12 x METs) + (% da frequência cardíaca máxima prevista) - (4 x idade) + 43, se for mulher. A frequência cardíaca máxima prevista é calculada como 220 – idade, sendo que a frequência atingida durante o exercício deve ser dividida pela máxima prevista.

 

 

 

veja também