Mel é mais calórico que açúcar refinado e prejudicial a pele

Segundo site, mel é prejudicial ao corpo como o açúcar comum

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Sexta-feira, 31 Outubro de 2014 as 12:53

Considerado por muito tempo como adoçante saudável, o mel é a opção mais saudável para doces. Mas segundo um artigo de Nicole Mowbray para o site inglês Daily Mail, ela questiona quais os reais benefícios e as lendas em torno do mel.

Mel e açúcar são iguais

O açúcar comum é rico em sacarose, componente processado pela insulina produzida no pâncreas. O mel é formado de cerca de 55% de frutose, um tipo de açúcar processado pelo fígado. Apesar da diferença química, o corpo ainda reage ao mel do mesmo modo que reage ao doce comum - como um pico de açúcar no sangue. Quando consumidos em excesso, os dois tipos causam aumento de peso e problemas do coração. Além disso, o excesso de frutose pode também eliminar os minerais do corpo.

"Há uma ideia que o açúcar é um vilão convicto e o mel um herói. Colocar mel no cereal pela manhã não é melhor para o corpo do que colocar açúcar", explica a nutricionista Ian Marber. "Queremos acreditar que um é bom e o outro é ruim, mas isso não é verdade", completa.

Também é calórico
Uma colher de chá de mel tem 22 calorias e a mesma quantidade de açúcar refinado tem 16 calorias. A lenda de que o mel é "magro e natural" é ruim porque as pessoas tendem a usá-lo em excesso por causa disso. "Quando as pessoas pensam que algo é pouco calórico, elas comem demais".

mel,pesquisa,alertaTem poucos minerais
"Nas propagandas, as empresas usam "mel" como sinônimo de "doce" porque dá uma ideia implícita de que é saudável", afirma Ian Marber. O mel natural, vendido direto das fazendas e lojas de alimentos saudáveis, tem cerca de 2% de vitaminas. Mas, os produtos vendidos em supermercados, por exemplo, são processados e perdem estes benefícios.

Prejudicial para o dente
Segundo um estudo do Serviço de Saúde Pública da Inglaterra, uma em cada oito crianças tem cáries antes dos três anos de idade devido, principalmente, ao consumo de açúcar em frutas secas, refrigerantes e mel. "O mel também causa cáries", explica Dr. Joe Bansal, da London Smile Clinic.

Faz mal para a pele
Glucose, frutose e carboidrato contidos no mel causam danos ao colágeno, assim como o açúcar comum. "Os benefícios das poucas vitaminas extras do mel não ajudam a reparar os danos causados ao colágeno", explica a esteticista Dra. Mica Engel.

Não é necessário
Incluir qualquer tipo de doce - seja açúcar ou mel - na dieta não traz nenhum benefício. Esse componente pode ser responsável por tomar cerca de 10% das calorias diárias recomendadas. "Ao contrário do que a indústria alimentícia quer que você acredite, o corpo não precisa de açúcar", explicca o cardiologista Dr. Aseem Malhotra.

 

com informações de: Terra

veja também