Mesmo depois do uso de aparelho, dentes podem entortar ao roer unhas

Visita ao dentista deve ocorrer após retirada do aparelho para acompanhar o processo de estabilidade.

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Terça-feira, 7 Outubro de 2014 as 1:39

São muitos os fatores que fazem com os dentes fiquem tortos. O método mais comum para consertá-los é usando o aparelho ortondôntico. Em alguns casos, é preciso ficar anos com o aparelho, o que causa uma frustração. Mas ao remover, o risco de entortar é grande, como por exemplo, roer as unhas. 

A contenção é um dispositivo que ajuda a manter a posição final alcançada após o tratamento com o aparelho convencional. Além do que, não só os dentes, mas os lábios e a gengiva precisam de ajuda para se acostumarem com esse novo e definitivo formato do sorriso.

saúde bucal,aparelhos,unhasFixos ou móveis

Os dois métodos: As fixas, que são quase imperceptíveis e ficam localizadas atrás dos dentes superiores da frente ou dos inferiores de baixo e as móveis, popularmente conhecidas como “aparelhos móveis”. O modelo removível é o melhor quando se trata de higienização, tanto dos dentes como do dispositivo, pois é possível tirá-lo para comer e escovar os dentes. Porém, são mais perigosos, pois possibilitam que o paciente deixe de usá-los antes do tempo ideal, o que pode permitir a movimentação dos dentes.

Contenção x bruxismo
Porém, Jorge alerta que mesmo usando a contenção da maneira certa, existem casos em que os dentes podem voltar a entortarem. “Existem alguns fatores que podem alterar a disposição dos dentes como o estresse da vida atual que promove o apertamento dos dentes durante o dia e a noite (bruxismo) ou ainda uma respiração bucal errada ou uma deglutição atípica”, diz o especialista.

O bruxismo costuma ser o principal responsável pelas mudanças de posição dos dentes no pós-tratamento ortodôntico. Por isso é importante que o dentista fique de olho também nesses sintomas, pois muitas vezes o paciente nem sabe que sofre desse mal. Problemas na gengiva, perdas dentárias e até o hábito de roer unhas sempre do mesmo lado também podem influenciar em um novo desalinhamento dos dentes.

Além do uso correto das contenções, é fundamental que o paciente visite um ortodontista a cada três meses para que ele acompanhe o processo de estabilidade da oclusão e assim, possa diagnosticar atuais e futuros inimigos do sorriso perfeito e alinhado.



com informações de: Terra

veja também