Novos tratamentos odontológicos prometem eficiência e diminuição da dor

Equipamentos odontológicos chegaram com anestesias computadorizadas, lentes de contato para os dentes e design de sorriso

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Quinta-feira, 18 Dezembro de 2014 as 10:46

Os tratamentos odontológicos de hoje estão cada vez mais avançados para trazer melhorias na saúde bucal. Hoje em dia, ficou mais fácil substituir um dente devido um impacto por um implante muito avançado e prático para a pessoa, o que durante anos levava cerca de seis meses ou mais, e, hoje, pode ser resolvida em um dia. 

“Antigamente eram poucos os tratamentos oferecidos para tratar um dente. Qualquer fratura ou episódio de dor levava o paciente a extrair o dente. Por isso, muitas pessoas usavam dentaduras. Hoje, é possível tratar um dente que apresenta uma fratura ou uma alteração de cor de forma rápida e indolor”, diz André Martins Camargo, cirurgião-dentista do Instituto Israelita de Responsabilidade Social Albert Einstein. 

André lista alguns avanços tecnológicos que chegaram ao mercado e trazendo melhores resultados para os pacientes.

Laser de baixa potência: Esse laser promove efeitos benéficos de caráter analgésico, anti-inflamatório e cicatrizante que interferem diretamente no processo de reparo de lesões como aftas, herpes labiais, hipersensibilidade dental e feridas pós-operatórias. “O laser de baixa potência não tem efeito curativo, mas reduz o edema e minimiza a sensação de dor, além de favorecer de maneira bastante eficaz a reparação tecidual da região lesada com a bioestimulação celular”, diz André.

TENS: Própria para o tratamento de dores orofaciais de origem muscular, articular e neuropática, a TENS é uma modalidade terapêutica relativamente econômica, segura e não invasiva. Ela é uma eletroestimulação transcutânea do nervo que promove o alívio da dor.

tratamento odontológicoSnap on: Esse tratamento foi criado nos Estados Unidos devido à necessidade de alterar os sorrisos dos atores de forma rápida e sem prejudicar os dentes. É um tipo de prótese removível colocada sobre os dentes. Ela não cobre o palato nem usa grampos para ficar retida aos dentes remanescentes. Sua forma de retenção se dá pelo mecanismo de fricção sem tocar nas gengivas. “Não é necessário realizar nenhum tipo de preparo, alteração da estrutura dentária e cimentação. E o paciente precisa remover a prótese toda vez que for realizar a higienização bucal”, diz o especialista.

Anestesia computadorizada: Ela controla a velocidade de aplicação e da dosagem no momento da anestesia. Esse controle garante um aumento significativo na segurança fisiológica e no conforto do paciente.

Raio X digital: Nessa técnica, em vez de utilizar um filme radiográfico, o dentista utiliza um sensor para captar a imagem. Esse sensor transmite a imagem para o computador e o dentista visualiza a imagem imediatamente. A vantagem desse equipamento é que o profissional não precisa passar pelo processo de revelação do filme radiográfico, em que, muitas vezes, o resultado não é satisfatório. “Ele pode aumentar ou diminuir o contraste, escurecer ou clarear a imagem sem precisar expor o paciente a uma nova tomada radiográfica”, diz André.

Aparelho ortodôntico autoligado: Nesse sistema os braquetes não necessitam de borrachas para serem presos ao arco do aparelho, pois eles mesmos possuem um clipe que prende o fio na peça. Suas vantagens: reduzem o tempo de atendimento ao paciente, o tempo de tratamento, permitem intervalos maiores entre as consultas, distribuem de forma uniforme a força, além de serem mais higiênicos.

Scanner Intra Oral: Quando o paciente precisa colocar uma prótese, ele passa por procedimentos de moldagem que muitas vezes trazem desconforto, ânsia de vômito e, se o resultado não for satisfatório, é preciso repetir a técnica. Com esse scanner, a imagem captada pode ser enviada pelo dentista para um laboratório de prótese via e-mail. Esse laboratório, por meio de um software, pega a imagem e transfere para uma impressora 3D e, assim, o trabalho protético é confeccionado.

Dental Smile Design (DSD): Como o nome já diz, é um planejamento dental. Com a análise de imagens e filmes em alta qualidade e das proporções faciais e dentais do paciente, é possível redesenhar o sorriso que se deseja com um software e mandar fazê-lo no laboratório de prótese. Ou seja, agora a prótese pode ser personalizada.

Lentes de Contato: São lâminas de porcelanas muito finas (0,2 mm de espessura) que são adaptadas sobre a superfície dos dentes por meio de um sistema de colagem (adesivo). O tratamento com lentes de contato requer pouco ou nenhum desgaste do dente. Ela pode ser indicada para recuperação da estética dentária ou fechamento de espaços entre os dentes (diastemas).

 

com informações de: Terra

veja também