Risco de pedra nos rins aumentam 30% no verão

Centro de Referência em Saúde do homem alerta para o consumo recomendado de água. Confira maneiras de prevenção.

fonte: Guiame, com informações de Uol

Atualizado: Sexta-feira, 16 Janeiro de 2015 as 4:39

Risco de pedra nos rins aumentam 30% no verão
Risco de pedra nos rins aumentam 30% no verão

A estação mais quente do ano proporciona muitos sintomas desagradáveis que podem ser prevenidos. Segundo o Centro de Referência em Saúde do homem informa que no verão, o risco de pedra nos rins aumenta em 30% no atendimento de pacientes com os sintomas.

O alerta serve para dar importância a prevenção da doença que, quando não tratada corretamente pode causar a perda do órgão. Por isso, manter-se hidratado ingerindo água, e diminuir o consumo de sal, carnes e frituras. Isso porque a perda de líquido corporal causada pelo suor e os excessos na alimentação influenciam na quantidade de impurezas que os rins precisam filtrar.

Para saber se esta hidratado, basta observar a coloração da urina. Se estiver muito amarelada é sinal de que esta faltando água no corpo.

O urologista responsável pelo ambulatório de litíase (cálculos nos rins) do "Hospital do Homem", Fábio Vicentini, informa que com a falta de hidratação necessária, a urina sofre um aumento na concentração de substâncias como cálcio, oxalato e ácido úrico, que podem formar os cálculos renais.

Saiba quais as maneiras de prevenção.

1º - Mantenha-se hidratado, com ingestão média de dois a três litros de água por dia; prefira sucos cítricos, como laranja e limão, que originam o citrato, com ação que impede a formação de pedras.

2º - Evitar os excessos de consumo de carne ou produtos de origem animal como manteigas; prefira leite desnatado.

3º - Nas refeições, diminua a ingestão de sal e evite alimentos embutidos ricos em sódio como presunto, bacon e lingüiça, além dos industrializados.

 

veja também