Saiba o que é mito e verdade quanto os cuidados na gestação

Jornalista norte-americana esclarece dúvidas sobre o que é perigoso para o bebê e mãe

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Quinta-feira, 28 Agosto de 2014 as 2:56

O período de gestação costuma deixar as futuras mamães com muitas dúvidas e, na maioria das vezes, paranóica. Assim como qualquer outra atividade que te deixe mais vulnerável e suscetível a cair e/ou bater o tronco. Os casos mais comuns é ter medo de cuidados que costumama fazer antes de ficar grávida, passar em portas de metal, e uma eternidade de mitos e verdades.

A jornalista norte-americana juntamento com o ginecologista-obstetra norte-americano David Ufberg, laçaram um livro "Manual da Gravidez" (Ed. Gente), onde esclarecem dúvidas. Agora, cavalgar, patinar ou jogar basquete devem ser evitados.

Confira o que é mito e verdade e decubra o que é perigoso para o bebê.

Cafeína

Diminuir o consumo não é uma má ideia se você é viciada em cafeína. Lembre-se, portanto,que ela está presente no café, no chá, em refrigerantes e nos chocolates. Tomar uma ou duas bebidas cafeinadas por dia não tem problema. Então, mantenha a quantidade de cafeína abaixo de 300 mg diariamente e o bebê não será afetado.

Para que você tenha uma ideia, uma xícara de 200 ml de café coado, por exemplo, pode conter de 80 a 130 mg de cafeína. E uma xícara de 50 ml de café expresso possui 100 mg.

Queijo

Nem todos são potencialmente perigosos. Mas os queijos em pasta que não são pasteurizados podem oferecer riscos. Isso porque o processo de pasteurização aquece o leite a altíssimas temperaturas justamente para eliminar bactérias transmissoras de doenças.

Cloro

As substâncias químicas utilizadas em piscinas são consideradas seguras para as gestantes. Nadar também é maravilhoso para aliviar as varizes.

Cobertores elétricos, banheiras de hidromassagem e saunas

Durante o primeiro trimestre, a gestante deve manter sua temperatura abaixo dos 38ºC. E se ficar acima desse patamar por dez minutos ou mais você vai colocar em risco o tubo neural [estrutura do embrião que forma o eixo principal do sistema nervoso, bem como da cabeça e da coluna vertebral do feto].

Agindo assim, a gestante só vai aumentar as chances de aborto espontâneo. Apesar disso, cobertores elétricos não costumam representar risco. Mas se você acha melhor prevenir, aposte numa coberta comum ou conte com seu parceiro para te aquecer durante a noite.

Peixes

Existe o risco para o sistema nervoso do feto, em especial quando o assunto são peixes predadores de vida longa - veja abaixo a lista. Isso porque eles possuem altos níveis de metilmercúrio e bifenilpoliclorados (PCBs) no organismo e, se consumidos por uma gestante, podem causar problemas ao bebê.

Neste caso, cação, peixe-espada, garoupa, marlin, tubarão e cavala devem ser evitados. Boa notícia: o consumo moderado de atum enlatado em pedaços não tem problema.

Vapores de tinta e produtos de limpeza

Pela perspectiva médica, tintas à base de óleo e látex não oferecem risco. Em situações de 'uso comum' não causam falta de oxigênio ou deficiências ao bebê. As gestantes podem pintar durante a gravidez desde que mantenham o ambiente bem ventilado para que não fiquem com tontura, sensação de desmaio ou falta de ar.

E em caso de mal-estar, pare imediatamente o que está fazendo e tome ar fresco. Procure utilizar ainda produtos naturais para limpeza, bem como minimizar sua exposição a agentes químicos muito fortes.

Tintura para cabelo

Bom, esse ainda é um assunto muito controverso. Alguns médicos já liberam suas pacientes para que pintem o cabelo, após o primeiro trimestre da gestação, com tonalizantes sem amônia ou henna [um pó extraído das folhas da planta Lawsonia inermis linné que reage quimicamente com a água]. Tratamentos como reflexos, escovas progressivas e demais tipos de alisamentos, entre outros mais agressivos, devem ser evitados durante toda a gravidez.

Estas dicas são recomendações que os médicos fazem porque ainda não há estudos suficientes que comprovem 'essa' ou 'aquela' decisão. Isso porque não se pode fazer testes em mulheres grávidas por questões éticas óbvias.

Chás herbáceos

Pequenas quantidades de chás ou ervas não estão associadas às reações adversas. Alguns chás são, inclusive, considerados benéficos.

O de framboesa e gengibre, por exemplo, são indicados para combater náuseas, bem como o de camomila para digestão e erva-cidreira para ansiedade e insônia. Mas, claro, antes de mais nada consulte seu médico.

Salsicha e frios

Muito cuidado, pois esses alimentos podem ter a bactéria 'listeria', ocasionando diarreia e fortes cólicas abdominais. Mas se houver moderação e forem preparados adequadamente não há problemas em consumi-los.

Se você está com desejo de comer um sanduíche de peito de peru, por exemplo, compre frios frescos de um supermercado ou açougue confiável. O bife tártaro e outras carnes cruas também podem conter bactérias. Neste caso, melhor evitar ou consultar seu médico!

Micro-ondas

Os modelos recentes blindam a maior parte da radiação. Desse modo, são considerados seguros.

Manicure, pedicure e massagem nos pés

Cuidar das unhas faz bem para a autoestima e é um dos requisitos de embelezamento das grávidas. Mas certifique-se de que o profissional esteja utilizando ferramentas esterilizadas. E apesar dos boatos por aí afirmarem que massagem nos pés pode causar parto prematuro, não há evidências médicas que comprove isso.

Entretanto, caso não se sinta bem, pare a massagem imediatamente, beba líquidos e descanse. Se o desconforto persistir, ligue imediatamente para seu médico.

Cuidados com a pele

Leia os ingredientes descritos nos rótulos antes de utilizar quaisquer produtos. Cremes e loções contendo derivados de vitamina A, especialmente os antienvelhecimento, não devem ser usados.

E o fármaco isotretinoína, utilizado para tratamento da acne, é extremamente perigoso para o feto!

Ioga

A ioga representa uma ótima maneira de manter seu corpo forte e flexível, além de deixar a mente limpa. Os exercícios ideais são os elaborados especificamente para gestantes. No entanto, a Bikram Ioga (prática realizada em uma sala aquecida) é potencialmente perigosa, em especial durante o primeiro trimestre da gestação.


com informações de: MSN

veja também