Saiba quais as bebidas que prejudicam menos os dentes

Vinhos, cervejas, caipirinhas ou champanhe; em época de festas e férias veja qual dessas bebidas afetam menos a saúde bucal

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Segunda-feira, 29 Dezembro de 2015 as 3:52

As festas de fim de ano incentivam a consumir álcool, o que são consideradas inimigas dos dentes, por contém substâncias que diminuem  produção de saliva (o “detergente” natural da bucal), por conta de seu alto grau de acidez, agridem o esmalte dental e as gengivas.

“A mucosa da boca é revestida por uma pele muito fina e sensível que, em contato com a acidez exagerada de algumas bebidas alcoólicas, podem sofrem sérias lesões. Várias pessoas que chegam ao meu consultório com o diagnóstico de câncer de boca, muitas vezes tinham entre seus principais hábitos consumir bebidas alcoólicas” diz o estomatologista Ricardo de Lima Devides.

Combinação perigosa: álcool e açúcar
Quando a bebida é alcoólica e ainda por cima doce, como é o caso das famosas caipirinhas de frutas que costumam levar bastante açúcar, o problema fica ainda maior. “Quando o dente entra em contato com bebidas muito açucaradas e por períodos longos como acontecem nas festas ou nas praias, lugares em que as pessoas ficavam bebendo às vezes o dia todo, o risco de cárie e de corrosão dental aumenta sensivelmente”, diz Lucas Borbonha Livieiro, cirurgião-dentista.

VinhoE o alto nível alcoólico das pingas ou vodkas usadas para fazer esse tipo de bebida (com teor alcoólico de mais de 40%), só piora a situação. “O álcool age diretamente nas glândulas salivares, diminuindo em até 40% o volume da saliva”, diz Lucas. Outro exemplo dessa combinação perigosa são os champanhes. Essas bebidas nada mais são do que vinhos espumantes fermentados duas vezes, em que na segunda vez se acrescenta levedura e açúcar, tornando ela além de alcoólica, bem doce, um perigo para a saúde bucal. Porém, um ponto positivo dos champanhes é que o teor alcoólico deles está entre os mais baixos (11%).

Vinhos, os mocinhos?
Nas ceias de Natal, no entanto, uma das bebidas mais consumidas é o vinho (branco ou tinto). O tinto especificamente tem fama de ser um grande inimigo da saúde bucal por causa do seu alto grau de pigmentação. Porém, segundo o cirurgião-dentista especializado em estética, Alexandre Bussab, se não fosse o teor alcoólico dessa bebida (que para ajudar, está entre os mais baixos, em 12%), ela seria uma das que menos afetam a saúde bucal.

“Alimentos pigmentados tendem a manchar os dentes, mas esse efeito pode ser passageiro se, em um curto espaço de tempo, a pessoa conseguir fazer uma boa escovação. O efeito da forte pigmentação de um suco de uva que não contém álcool, por exemplo, pode ser eliminado com uma boa higienização da boca feita em seguida”, diz o especialista.

Truques
Para não deixar as bebidas alcoólicas de lado na hora do brinde, existem algumas dicas ou truques que diminuem as agressões que elas causam na boca. Ingerir água junto com o vinho, por exemplo, diminui a acidez responsável por facilitar a adesão da pigmentação nos dentes.

Outra dica simples e fácil é sempre manter uma boa higiene bucal. “Escovar os dentes três vezes ao dia e usar fio dental deixa os dentes limpos e sua superfície lisa, o que dificulta que os pigmentos do vinho grudem na estrutura”, diz Alexandre.

Um estudo feito pela Universidade de Adelaide, na Austrália, os maiores danos aos dentes ocorrem nos primeiros trinta segundos de contato dos ácidos com a boca. Para evitar esse choque tão perigoso, use o canudinho para consumir bebidas ácidas. “Essa tática vai ajudar a diminuir a área de contato do líquido com os dentes”, diz Lucas.

 

com informações de: Terra

 

veja também