Uso de vitamina D ajuda a aumentar chances de sobreviver a tipo de câncer

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Sexta-feira, 2 Maio de 2014 as 12:01

Receber vitamina D vinda da luz do sol, ajuda a aumentar as chances de pacientes com câncer de mama, intestino e linfoma sobreviver. É o que diz uma pesquisa feita pelo Institute for Nutritional Sciences.

O nutriente é fabricado pelo próprio corpo sob a pele em reação à luz do sol e é também encontrado em peixes como salmão e sardinha, além de ovos, cereais matinais e leite em pó.

Foi descoberto através do estudo que, pacientes com câncer que têm níveis mais elevados da vitamina D quando são diagnosticados tendem a sobreviver e permanecer em remissão por mais tempo do que os que são deficientes do nutriente. A vitamina D ajuda o organismo a absorver o cálcio e o fósforo necessários para a saúde dos ossos e afeta uma grande variedade de processos biológicos pela ligação a uma proteína receptora de vitamina D. Esta proteína está presente em praticamente todas as células do corpo.

vitamina DUm dos pesquisadores do estudo, Hui Wang, revela. “Ao revisar os estudos que examinaram os níveis de vitamina D em 17.332 pacientes com câncer, descobrimos que o nutriente está associado a melhores resultados em vários tipos de câncer”. E ainda acrescenta. “A conclusão sugeriu que a vitamina D pode influenciar no prognóstico das pessoas com câncer de mama, colorretal e linfoma, particularmente”.

A pesquisa analisou 25 estudos, que mediam os níveis de vitamina D em pacientes com câncer no momento do diagnóstico e rastreou a taxa de sobrevivência. Os resultados mostraram que a maior quantidade do nutriente esteve associada a um aumento de 4% na sobrevivência entre pessoas com câncer.

“Considerando que a deficiência em vitamina D é uma questão  mundial, é importante ter certeza de que todos apresentam níveis suficientes do nutriente”, concluiu Wang.

Com informações de: Terra

veja também