5 estratégias para falar outra língua em suas viagens

O UOL reuniu as orientações de três professores de idiomas, que ensinam estratégias para aumentar suas chances de sucesso no exterior.

fonte: Guiame, com informações de UOL

Atualizado: Quarta-feira, 26 Outubro de 2016 as 8:40

É essencial vencer algumas barreiras emocionais para interagir fora do país. (Foto: Getty Images)
É essencial vencer algumas barreiras emocionais para interagir fora do país. (Foto: Getty Images)

Conseguir se comunicar bem em outro país é uma habilidade que depende de fatores que vão muito além do conhecimento adquirido nas aulas de idioma.

É essencial vencer algumas barreiras emocionais para aproveitar as oportunidades de interação surgem no percurso. O UOL reuniu as orientações de três professores de idiomas, que ensinam estratégias para aumentar suas chances de sucesso no exterior:

1. Force os seus ouvidos

Por mais que conheça o idioma do país que vai visitar, aproveite os dias que antecedem a viagem para mergulhar em filmes, séries, músicas e leituras naquela língua. Assim, além de ganhar vocabulário e aprender como deve estruturar as frases, você conseguirá entender melhor em que contexto as informações devem ser usadas. "É preciso acostumar os ouvidos ao novo idioma e assimilar o processo cognitivo na outra língua. E esse tipo de prática ajuda bastante", diz Vinicius Nobre, da escola Cultura Inglesa.

2. Sem medo de 'micos'

Pessoas que têm um alto nível de exigência consigo mesmas são as que ficam mais inseguras na hora de falar. Elas morrem de medo de errar e, em muitas ocasiões, preferem perder a oportunidade de se comunicar a cometerem uma gafe. "É importante lembrar que dá para estabelecer uma comunicação eficiente mesmo quando ocorrem erros gramaticais na conversa ou quando o vocabulário é limitado", diz Patrícia Sorrentino, examinadora das provas orais dos certificados de Cambridge University. Ela também lembra que os nativos da língua, em geral, são bem menos exigentes com os turistas. "A tendência é serem solícitos e receptivos", afirma.

3. Pesquise a cultura local

Saber mais sobre os costumes, as crenças e o estilo de vida da população nativa ajudará a entender os contextos em que as comunicações se desenvolvem. Em alguns casos, pode até facilitar a compreensão do que você escuta durante um diálogo. Esse cuidado também evita que você passe vergonha em público, o que pode colocar sua autoconfiança lá embaixo. "Quanto mais segura a pessoa puder se sentir no ambiente em que ocorre a comunicação, maiores as chances de sucesso", explica Nobre.

4. Fale com nativos antes

Ligue para o hotel onde vai ficar hospedado e peça informações na língua local, consulte o cardápio digital do restaurante que pretende conhecer ou entre para um grupo no Facebook de moradores daquele país. A ideia é tentar acostumar-se com a pronúncia e as expressões mais comuns, que podem variar de um destino para outro, ainda que o idioma seja o mesmo. "Esse contato permite reconhecer as gírias e o tipo de linguagem que é mais usada no dia a dia. Assim, o turista já vai se familiarizando e, consequentemente, diminui o risco de travar durante uma conversação", afirma Lília Parrini, da Meta International School.

5. Treine o vocabulário básico

Conhecer as frases que vai utilizar com mais frequência durante a viagem é algo fundamental para sobreviver em outro país. Por exemplo, para pedir comida, trocar dinheiro e solicitar ajuda em caso de emergência. No entanto, se o objetivo é pronunciá-las com desenvoltura no destino, vale a pena treinar. "A repetição ajuda na memorização. Uma boa estratégia é gravar a sua voz falando, para poder aprimorar a fluência e a pronúncia. Falar em frente ao espelho também ajuda", diz Lília.

veja também