Dicas para sair do aeroporto em conexões longas

Explorar uma cidade em poucas horas é possível, mas é preciso estar atento a alguns cuidados. Veja algumas orientações.

fonte: Guiame, com informações de UOL

Atualizado: Terça-feira, 12 Julho de 2016 as 10:07

Para conseguir correr contra o tempo, uma boa organização prévia é essencial. (Foto: Thinkstock)
Para conseguir correr contra o tempo, uma boa organização prévia é essencial. (Foto: Thinkstock)

Os voos com conexão são, geralmente, opções mais econômicas. De quebra, o intervalo de algumas horas no trajeto da viagem pode permitir que você conheça uma nova cidade.

Explorar uma cidade em poucas horas é possível, mas é preciso estar atento a alguns cuidados. Veja algumas orientações de especialistas ouvidos pelo UOL Viagem para seu passeio não virar uma dor de cabeça.

1. Esteja atento ao tempo

Segundo os consultores consultados, só vale a pena sair do aeroporto se houver de oito a 12 horas de intervalo entre um voo e outro. Em menos tempo, você corre o risco de não ter prazo suficiente para passar pelos procedimentos de embarque e desembarque.

"Essa maratona que envolve deslocamentos dentro do aeroporto e procedimentos padrão, que contemplam check-in e passagem pela imigração, por exemplo, pode levar mais de cinco horas. O ideal é descontar esse tempo do que você terá para passear pela cidade", afirma Renato Medeiros, professor da Faculdade de Turismo e Hotelaria da UFF (Universidade Federal Fluminense).

2. Aproveite a oportunidade

Também vale a pena sair do aeroporto em uma conexão quando você quer muito conhecer um local e já sabe que será difícil fazer a mesma rota novamente.

"Visitar uma cidade na conexão não é fácil, é um pouco cansativo. Mas se pensar que você não sabe quando ela entrará no seu roteiro de férias novamente, pode chegar à conclusão de que vale o sacrifício", diz Thaís Tibiriçá, sócia fundadora da agência de intercâmbio Hi Bonjour.

3. Faça um bom planejamento

Para conseguir correr contra o tempo, uma boa organização prévia é essencial. Escolha os pontos turísticos que quer conhecer e tente precisar o quanto vai gastar com o deslocamento entre eles.

"Para isso, é preciso colher informação das distâncias, condições de trânsito, meios de transporte e horários de visitação", diz Medeiros. Também vale considerar que muitas atrações populares podem ter longas filas ou estarem muito distantes umas das outras. Então, escolha apenas as que realmente deseja muito conhecer.

Outra opção é passear por algumas ruas e avenidas conhecidas e comer em um restaurante de gastronomia típica, sem necessariamente entrar em algum museu ou outro local concorrido.

4. Garanta o retorno

Não deixe para retornar ao aeroporto em cima da hora. Respeite o período de antecedência exigido pela sua companhia aérea para a chegada ao terminal e confira os horários de pico de trânsito na cidade.

"O caminho deve ser feito com tranquilidade. Além disso, é recomendável conhecer mais de um meio para chegar ao terminal. Assim, terá outra opção já planejada, em caso de imprevisto", sugere Jonas Schwertner, consultor de viagens internacionais.

5. Bagagem leve

Em um passeio tão rápido, não dá nem para pensar em carregar peso. O ideal é preparar uma bagagem de mão bem leve, com uma troca de roupa para usar depois de andar o dia todo. E mesmo a mala pequena pode ficar em um guarda-volumes no próprio aeroporto, junto com o restante da bagagem, para sua maior comodidade.

"Depois de checar toda a sua bagagem, ela será levada a um depósito. Você pega um tíquete e, depois do passeio, é só passar para buscar as malas. Você paga por hora ou dia de utilização. Procure esse serviço no aeroporto onde irá fazer sua conexão", afirma Thaís.

Se puder despachar as malas para o destino final, antes do passeio, melhor ainda. Nesse caso, conte que é possível que as malas tenham de passar pelo raio-X e por outros procedimentos de segurança, o que pode demandar tempo.

6. Regras de imigração

Se você for fazer conexão em alguma cidade dos Estados Unidos, precisará tirar o visto de turista antecipadamente, mesmo se não quiser sair do aeroporto. Já em alguns locais do Oriente Médio, o visto será exigido apenas se você desejar explorar a cidade.

No caso de Dubai, por exemplo, há a opção de tirar o visto no próprio aeroporto. Mas é bom conferir toda a documentação necessária antes de viajar, para não ser pego de surpresa e não conseguir sequer sair do terminal.

veja também