"Por que o mundo está em silêncio enquanto cristãos estão sendo abatidos no Oriente Médio e na África?", questiona líder judeu

Diante da perseguição violenta contra cristãos no oriente médio, líderes criticam o desinteresse da igreja.

fonte: Guiame

Atualizado: Sábado, 23 Agosto de 2014 as 1:35

Enquanto a violenta perseguição contra os cristãos ao redor do mundo se intensifica, Ronald S. Lauder, presidente do Congresso Mundial Judaico, questiona: "Por que o mundo está em silêncio enquanto os cristãos estão sendo abatidos no Oriente Médio e na África?"

No Oriente Médio e em partes da África central, comunidades cristãs inteiras estão sendo perdidas em áreas onde a paz prevalecia anteriormente por séculos. Crianças cristãs da aldeia de Queraqosh, no norte do Iraque, foram decapitadas de maneira sistemática pelo Estado Islâmico do Iraque e da Síria (ISIS). As crianças que fugiram da violência estão num abrigo improvisado, em um prédio abandonado localizado em Arbil, ao norte de Bagdá. “A indiferença geral para ISIS, com suas execuções em massa de cristãos e sua preocupação mortal com Israel, não é apenas errado, é obsceno", critica Lauder.

Segundo o presidente do Portas Abertas nos Estados Unidos, o maior desafio está em levar a igreja a compreender a dimensão da perseguição que seus irmãos estão enfrentando hoje em todo o mundo. "Estamos tão longe destes tipos de castigo e perseguição que as pessoas estão enfrentando nestes países como a Coréia do Norte, Afeganistão, Arábia Saudita, e assim por diante, que eu não tenho certeza se chega em nossas mentes o impacto que isso tem."

Neste ano, o grupo terrorista Boko Haram raptou e matou centenas de cristãos na cidade de Gwoza, no Nordeste da Nigéria – uma cidade predominantemente cristã. “Meio milhão de árabes cristãos foram expulsos da Síria durante os três anos de guerra civil lá. Cristãos foram perseguidos e mortos em países do Líbano para o Sudão”, conta Lauder.

"Historicamente, tem acontecido quase sempre o contrário: os judeus têm sido, muitas vezes, a minoria perseguida e os cristãos podem praticar abertamente a sua religião em Israel, ao contrário de grande parte do Oriente Médio", diz Lauder, que acredita que a união entre judeus e cristãos faz todo o sentido.

"Nós lemos a mesma Bíblia, e compartilhamos um núcleo moral e ético. Agora, infelizmente, nós compartilhamos um tipo de sofrimento: Os cristãos estão morrendo por causa de suas crenças, porque eles são indefesos e porque o mundo é indiferente ao seu sofrimento."

 

Saiba mais sobre o Estado Islâmico do Iraque e da Síria:

O que é o ISIS? 4 fatos importantes Sobre este grupo terrorista que está atuando no Iraque

 

Com informações do The Christian Post

Traduzido por Luana Novaes – www.guiame.com.br

veja também