Ana Paula Valadão pede boicote à C&A após propaganda que defende ‘ideologia de gênero’

A postagem da cantora nas redes sociais gerou polêmica e a levou até mesmo a sofrer ofensas de milhares de internautas. Outros seguidores de sua página também a elogiaram.

fonte: Guiame

Atualizado: Sexta-feira, 20 Maio de 2016 as 1:30

Entre críticas e elogios, em apenas duas horas, a postagem de Ana Paula Valadão já havia recebido 47 mil comentários e 22 mil compartilhamentos. (Imagem: Facebook)
Entre críticas e elogios, em apenas duas horas, a postagem de Ana Paula Valadão já havia recebido 47 mil comentários e 22 mil compartilhamentos. (Imagem: Facebook)

Na manhã desta sexta-feira, a líder de louvor, Ana Paula Valadão movimentou as mídias sociais, quando decidiu se manifestar contra a ideologia de gênero e alertou que "a sociedade aceita passivamente a imposição" desta cultura.

"Hoje decidi manifestar minha ‪#‎SantaIndignação‬ porque acredito que estão provocando para ver até onde a sociedade aceita passivamente a imposição da ideologia de gênero", disse.

Citando a nova propaganda das lojas C&A, na qual homens e mulheres fazem uma permuta de roupas entre si e em outro vídeo, chegam a ficar nus, a cantora e pastora afirmou que o conceito passado na campanha é "absurdo" e chegou a propor um boicote à rede de lojas.

"Que absurdo! Nós que conhecemos a Verdade imutável da Palavra de Deus não podemos ficar calados. Temos que ‪#‎boicotar‬ essa loja e mostrar nosso repúdio", afirmou.


Banheiros transgêneros
Atualmente morando em Dallas, Texas (EUA), Ana Paula relacionou em sua postagem, a polêmica gerada pela política de banheiros transgêneros, adotada por várias empresas, entre elas, a rede de supermercados 'Target'.

Mais de um milhão de pessoas aderiram ao boicote à rede, que tem sofrido um grande prejuízo e algumas de suas lojas já estão fechando.

"Mais de 1 milhão de pessoas pararam de comprar (inclusive eu) desde que [o Target] determinou que os banheiros feminino e masculino podem ser usados por quaisquer pessoas que se sintam homem ou mulher naquele dia, aumentando os riscos de abusos (que já aconteceram em outros lugares que apoiam a ideologia de gênero)", destacou.

Ao final de seu texto, Ana Paula usou diversas hashtags, como #‎SouFemininaVistoComoMulher,‬ ‪#‎HomemVesteComoHomem, ‬‪#‎DeusFezHomemEMulher‬, entre outras.


Reações
Apesar de ser considerada muito querida por seu público - tanto secular, como cristão - A postagem da líder de louvor gerou certa polêmica em seu Facebook, entre elogios e críticas.

"Sou Homossexual, amo os seus louvores e acredito que realmente eles vem de Diante do Trono. Mas fico muito triste em saber que você, uma pessoa que admiro tanto, que ouço todos os dias. Seja preconceituosa", comentou um usuário da mídia social.

"Prega tanto o amor ao proximo, Deus e etc, mas na hora de criticar são os primeiros da fila. E pelo visto vc não fica atrás, amore!", comentou outro seguidor da página da cantora.

"Vamos parar de dar close errado miga? Cuida da tua roupa que tal? Parem de dar pitaco na vida dos outros, socorro", postou outra internauta.

Em comentários mais duros, outros internautas questionaram a fé de Ana Paula e até mesmo chegaram a atacá-las com comentários de teor sexual.

"Esse é seu Deus?! Que incentiva mais ainda a violência contra homossexuais?! Que incentiva famílias expulsarem filhos de casa? De pessoas serem agredidas nas ruas por serem quem são?! Desculpe, mas esse Deus que você cita não é o mesmo que o meu! O meu Deus é feito de AMOR E COMPAIXÃO para o próximo!!!", comentou um dos internautas.

Porém outros internautas também expressaram seu apoio às declarações de Ana Paula.

"Apoiadaa Ana Paula. Deus e sua palavra precisam ser respeitados e obedecidos pois a palavra de Deus é perfeita. Aleluia!!!", postou uma usuária do Facebook.

"Meu Deus!!! Apoiado, Ana!!! É isso aí... nós temos o poder em nossas mãos!!! O PODER DA ESCOLHA, DA COMPRA!!! Se nós unirmos e boicotarmos algo desse tipo, faremos toda a diferença! O que não podemos é cruzar os braços, ter um pensamento negativo e ficarmos acomodados sem fazermos nada!!! TEM TODO MEU APOIO", escreveu outra seguidora

 

Polêmica antiga
Ao que tudo indica, a polêmica com a campanha da C&A não é tão nova. No mês de março, a psicóloga Marisa Lobo já havia se pronunciado contra as propagandas da loja em um vídeo, no qual chegou a quebrar o cartão da empresa em frente à câmera.

"Repita, desconstrua, use roupas de homem, roupas de mulher", ironizou a psicóloga após exibir a propaganda em seu vídeo. "O que é isso? É o gênero fluido, é o gender Queer, a teoria Queer de desconstrução".

Clique no vídeo abaixo para conferir o vídeo completo:

veja também