As igrejas devem abandonar estigmas para falar sobre depressão, segundo pastor

O pastor norte-americano Derwin Gray afirmou em um de seus sermões recentes, que doenças psíquicas como depressão e esquizofrenia precisam ser desvinculadas do caráter - muitas vezes "pecaminoso" - associado a elas.

fonte: Guiame, com informações do Christian Post

Atualizado: Quinta-feira, 5 Maio de 2016 as 1:56

Segundo o psquiatra e neurocientista Dr. Daniel Amen, a depressão pode ser causada por fatores sociais, biológicos, psicológicos e até mesmo espirituais. (Foto: LifeSite)

As igrejas devem abandonar seus estigmas para abordar temas como doenças psicológicas - como depressão, esquizofrenia - disse o Pastor Derwin Gray, da Igreja 'Transformation', na Carolina do Sul.

Ex-jogador de futebol americano que há anos tem se dedicado ao ministério pastoral, Gray conversou recentemente com o Dr. Daniel Amen, um psiquiatra, neurocientista e escritor, para discutir sobre doenças psíquicas e como os cristãos podem trabalhar para desfazer a reputação negativa ("pecaminosa") associada a estes distúrbios - o que é especialmente prevalente na comunidade evangélica.

O pregador, que dirige uma das igrejas de mais rápido crescimento multi-étnico do país, começou seu sermão recente, salientando a importância desta questão e dizendo que ela é de grande prioridade em sua igreja, porque "a saúde mental tem muitos estigmas associados a ela".

Há tanta coisas, como "vergonha e culpa" associadas à doenças psíquicas, disse ele, e o estigma mantém as pessoas "presas e doentes".

"Assim como Jesus foi um grande curador", continuou Gray, "nós, como cristãos, precisamos trabalhar para encontrar soluções de cura para os que sofrem com este problema".


Conscientização
Gray disse à sua congregação que ele conheceu o Dr. Amen anos atrás, quando ele foi convidado a pregar na Igreja Saddleback, do pastor Rick Warren, em Orange County, Califórnia (EUA). Warren e sua esposa, Kay, tornaram-se defensores declarados da conscientização sobre a doenças psíquicas, uma vez que perderam seu filho de 27 anos de idade, Matthew, em 2013. O rapaz sofria de esquizofrenia e acabou cometedendo suicídio.

Durante a conversa, Dr. Amen forneceu a Gray, quatro fatores que contribuem para os distúrbios psíquicos: biológicos, psicológicos, sociais e espirituais.

A sua saúde mental pode ser afetada por fatores biológicos, como desequilíbrios químicos e também por fatores psicológicos, incluindo seus traumas passados ​​que têm o potencial de impactar o resto de sua vida.

"Nós temos que enterrar nosso passado nas feridas e cicatrizes da ressurreição de Jesus antes que o passado nos enterre", disse Gray à sua congregação.

Além disso, você é afetado por fatores sociais, como as pessoas que te cercam ou também fatores espirituais, como uma compreensão do seu significado e propósito nesta vida.

Amen disse a Gray que ele tem estado com pessoas que sentem que têm um propósito, como pode ser visto através de um compromisso com a sua comunidade da igreja e com Deus - o que muitas vezes pode acelerar a recuperação da doença se comparado àqueles que não encontram tal finalidade.

Pastor Rick e sua esposa, Kay Warren lideram a igreja Saddleback, na Califórnia e atualmente buscam conscientizar as pessoas sobre distúrbios psíquicos. (Foto: Saddleback)

O tema da depressão tem tocado epecificamente o coração de Gray, conforme ele próprio assumiu, porque durante a segunda gravidez de sua esposa, ela sofreu um tipo depressão clínica. Além disso, como um ex-jogador da Liga de Futebol Americano pelo time 'Indianapolis Colts', Gray também sabe dos riscos de lesões cerebrais, associados a esportes de contato como o o que ele praticava.

Nos últimos anos, as igrejas evangélicas tornaram-se mais abertas a mudar seus pontos de vista sobre a doença mental, com a contribuição de pessoas como o pastor Rick e sua esposa Kay Warren, que têm buscado conscientizar os cristãos sobre o assunto.

Segundo o Dr. Eric L. Johnson, autor da Fundação Cuidados para Alma - uma proposta psicologia cristã para tratamento de distúrbios psíquicos, bem como a desconstrução de seus estigmas nas igrejas - ainda há conceitos equivocados sobre doenças como depressão e esquizofrenia entre os cristãos.

"Eu creio que haja um equívoco, apontando que a doença mental é algo que uma pessoa trouxe sobre si mesma. Na comunidade cristã, por vezes, dizem que é tudo resultado do pecado de uma pessoa. Ou talvez esta pessoa 'não esteja confiando em Deus o suficiente", disse.

Em 2014, Kay e Rick Warren sediaram um evento em nível global, chamado "24 Horas de Esperança", que visa promover um debate, a conscientização e ministrações sobre a saúde mental, além de encorajar as pessoas que lutam contra estes distúrbios.

veja também