Professor morto por extremistas islâmicos em Bangladesh acreditava em Deus, diz filha

Ao longo dos últimos dois anos, tem acontecido um número crescente de ataques violentos contra blogueiros e escritores ateus na nação do Sudeste Asiático que é predominantemente islâmico.

fonte: Guiame, com informações do Christian Post

Atualizado: Segunda-feira, 25 Abril de 2016 as 12:30

Os comentários de Hasin sobre as crenças religiosas de seu pai ajudaram a polícia de Bangladesh. (Foto: Reuters).
Os comentários de Hasin sobre as crenças religiosas de seu pai ajudaram a polícia de Bangladesh. (Foto: Reuters).

A filha de um professor de Bengali que foi morto por um extremista islâmico por supostamente ser ateu disse que seu pai acreditava em Deus. Rezaul Karim Siddique, um professor de Inglês na Universidade de Rajshahi, foi brutalmente assassinado em um ataque de facão como parte de uma recente onda de violência contra os “não crentes” que estão no país que é predominantemente muçulmano.

Rizwana Hasin, filha do falecido, disse à BBC que seu pai de fato acreditava em Deus. "Nós ainda não sabemos qual foi o motivo. Talvez um mal-entendido, talvez algo mais. Ainda é um ‘talvez’ para mim e ainda é um ‘talvez’ para a minha família", disse Hasin, como relatado pela BBC no último domingo (24).

Ao longo dos últimos dois anos, tem acontecido um número crescente de ataques violentos contra blogueiros e escritores ateus na nação do Sudeste Asiático que é predominantemente islâmico.

As vítimas incluem o blogueiro Niloy Neel, morto em agosto passado em sua casa e Avijit Roy, que foi assassinado em fevereiro passado depois de deixar um evento perto da Universidade de Dhaka.

Neel, juntamente com outras vítimas, estava em uma lista de mais de 80 blogueiros em Bangladesh que os extremistas islâmicos tinham como alvo, de acordo com a BBC.

"Ele foi originalmente apresentado ao governo com o objetivo de ter os blogueiros presos e julgados por blasfêmia. Os grupos que queriam os ‘bloggers’ presos nos disseram que não têm conhecimento do que está por trás dos assassinatos", relatou à BBC no ano passado.

"Bangladesh é oficialmente secular, mas os críticos dizem que o governo está indiferente a ataques contra blogueiros por militantes islâmicos. Duas pessoas foram presas, mas ninguém está sendo cobrado, em conexão com os assassinatos deste ano", comentou.

No início deste mês, o blogueiro e estudante de Direito Nazimuddin Samad foi assassinado através de um ataque de facão em Dhaka. A recente onda de ataques motivadas por causa da religião, incluem vítimas cristãs, tais como o senhor de 68 anos, Hossain Ali, que foi assassinado por dois assaltantes na cidade de Kurigram.

Os comentários de Hasin sobre as crenças religiosas de seu pai que foi recentemente assassinado ajudaram a polícia de Bangladesh que deteve um suspeito do assassinato de Siddique.

veja também