Biólogo afirma que diversidade étnica é comprovada na Bíblia, e não no evolucionismo

De acordo com o biólogo Nathaniel Jeanson, o modelo bíblico — e não a evolução — representa com precisão a diversidade do DNA humano.

fonte: Guiame, com informações de Christian News

Atualizado: Quarta-feira, 4 Maio de 2016 as 12:17

Segundo o biólogo Nathaniel Jeanson, o modelo bíblico representa com precisão a diversidade do DNA humano. (Foto: Duncan Phillips/reportdigital)
Segundo o biólogo Nathaniel Jeanson, o modelo bíblico representa com precisão a diversidade do DNA humano. (Foto: Duncan Phillips/reportdigital)

A Bíblia pode explicar a origem das diferentes etnias humanas? De acordo com o biólogo Nathaniel Jeanson, o modelo bíblico — e não a evolução — representa com precisão a diversidade do DNA humano.

Em um artigo publicado na semana passada no site Answers In Genesis, Jeanson considera que "os africanos tendem a abrigar mais diferenças no DNA mitocondrial do que os grupos não-africanos."

De acordo com o modelo criacionista, os grupos étnicos começaram a divergir depois da dispersão ocasionada na Torre de Babel, cerca de 4 mil anos atrás. Por outro lado, os evolucionistas acreditam que os primeiros humanos começaram a separar em diferentes populações há mais de 100 mil anos. Então, qual modelo é apoiado por evidências científicas?

Jeanson explorou dados sobre os casamentos recolhidos há 40 anos pela Organização das Nações Unidas e descobriu que mulheres africanas se casaram ​​mais cedo do que as não-africanas. "Essas diferenças sugerem que esta prática possa ter sido um fato histórico, bem antes da ocidentalização que tomou conta do continente africano", disse o biólogo.

Os casamentos prematuros na África provavelmente aceleraram o desenvolvimento das diferenças de DNA, explicando porquê os africanos têm mais variações do que outros grupos étnicos.

"Em suma, o modelo do evolucionismo previa um número mínimo de diferenças, quase seis vezes maior do que o número máximo de diferenças de DNA presentes hoje", observou. "Por outro lado, o modelo criacionista capturou o espectro completo das diferenças de DNA observáveis hoje. Estes resultados demonstram a robustez científica do modelo criacionista e intensifica o desafio explicativo para a escala de tempo evolutiva ".

Jeanson reconheceu as limitações de sua pesquisa e ressaltou que mais estudos deveriam ser realizados. "As diferenças de tempo das gerações observadas entre os grupos étnicos nas últimas décadas pode não ter sido a mesmo ao longo da história. Medidas mais precisas da taxa de mutação entre os grupos étnicos irão diferenciar a hipótese do tempo mais rápido das gerações e a hipótese de taxa mais rápida de mutação".

"De qualquer forma, o modelo criacionista explica toda a diversidade de DNA conhecida. Por outro lado, os resultados do tempo geracional desafiam ainda mais o modelo evolucionista da origem humana", acrescentou o biólogo.

veja também