Clínica de aborto processa organização que revelou esquema de venda de fetos

A Planned Parenthood alega que David Daleiden, o fundador da CMP e sua equipe quebraram leis em vários estados, bem como as federais, por gravar secretamente conversas privadas.

fonte: Guiame, com informações da Christian Headlines

Atualizado: Quarta-feira, 20 Janeiro de 2016 as 4:31

Reprodução
Reprodução

A clínica de abortos Planned Parenthood entrou com uma ação na última quinta-feira, 14, em um tribunal federal contra o “Center for Medical Progress” (Centro para o Progresso Médico - CMP), acusando o grupo de ser "uma empresa criminosa concebida e executada por extremistas anti-aborto".

A gigante do aborto alega que David Daleiden, o fundador da CMP e sua equipe quebraram leis em vários estados, bem como as federais, por gravar secretamente conversas privadas, além de invasão de propriedade, usando identidades falsas para obter acesso às instalações da Planned Parenthood. Daleiden realizou uma operação secreta de três anos, durante o qual ele se passou como um comprador de tecido fetal e gravava secretamente os executivos da Planned Parenthood, além de abortistas falando sobre os métodos do grupo e de pagamentos para a aquisição dos corpos de bebês abortados para investigação científica. A CMP começou a lançar vídeos da operação em julho.

Até agora, a Planned Parenthood deixou uma ação legal contra a CMP. "Hoje, a Planned Parenthood está indo contra o crime", disse Kathy Kneer, presidente da Planned Parenthood e afiliados da Califórnia, em uma chamada com os repórteres.

A ação não é inesperada, e Daleiden não parece particularmente preocupado com isso. "GAME ON, PLANNED PARENTHOOD!!! Estou ansioso para tomar seus depoimentos” disse Daleiden em um post no Twitter da CMP.

"Agora eles estão entrando com um processo frívolo em retaliação a Primeira Emenda do jornalismo investigativo da CMP que tem feito nada mais do que dizer a verdade sobre as operações ilegais da Planned Parenthood", disse Daleiden. "Este movimento de última hora de desespero vai expor todas as transações sórdidas das filiais da Califórnia à luz do sistema legal, e o público vai ver os abortos e as partes dos corpos dos bebes como eles realmente são", pontuou.

Financiamentos

A Planned Parenthood afirma que os vídeos deu a milhões de pessoas a falsa impressão de seu trabalho, afirmando que "violaram a lei e agiram de forma inadequada". Mas a maior preocupação parece mais ser uma possível perda em potencial de financiamento em nível estadual. Os nomes que realizaram as investigações sobre as práticas da gigante do aborto, finalmente, julgaram como “má conduta”. Mas os esforços para revogar o financiamento federal da gestão em nível estadual ainda estão em andamento em outros lugares.

O processo também alega ações da CMP criado um ambiente inseguro para os seus funcionários e pacientes, apontando para o tiroteio em uma instalação da Planned Parenthood em Colorado Springs, Colo, em novembro. Em uma entrevista na prisão para uma estação de televisão no Colorado, o atirador Robert Caro disse que o ataque não foi premeditado, mas decidiu sobre o impulso do momento.

A Planned Parenthood está pedindo danos punitivos. Seus advogados estimam que o caso poderia levar até 18 meses para litigar.

Leia Mais

Ex-diretora da 'Planned Parenthood' revela que organização tem lucros abusivos com abortos

Vídeos revelam esquema de venda de tecidos de bebês abortados nos EUA; assista

Após vídeos sobre negociações de bebês abortados, 'Planned Parenthood' pode perder apoio do governo

 

veja também