Pesquisa sugere que a oração ajuda a reduzir a dependência do álcool

fonte: Guiame, com informações de Christian Today

Atualizado: Quinta-feira, 5 Maio de 2016 as 10:26

Participantes relataram "um certo grau de desejo por álcool após ver as imagens, e menos desejo por álcool após fazer uma oração. (Foto: Reprodução)
Participantes relataram "um certo grau de desejo por álcool após ver as imagens, e menos desejo por álcool após fazer uma oração. (Foto: Reprodução)

A Bíblia garante que a oração feita por um justo pode muito em seus efeitos. Recentemente, uma nova pesquisa confirmou o texto do livro de Tiago: a oração pode ajudar pessoas viciadas em álcool a superarem sua dependência.

Pesquisadores do Centro Médico ‘NYU Langone’ fizeram testes com membros de um grupo de Alcoólicos Anônimos (AA), e descobriram que as pessoas que recitaram uma oração depois de visualizar imagens relacionadas ao álcool relataram menos vontade de beber do que aquelas que leram um jornal.

Este é o primeiro estudo que explora a fisiologia do cérebro em membros do AA. Foi constatado que todos aqueles que participaram do estudo relataram "um certo grau de desejo por álcool após ver as imagens, e menos desejo por álcool após fazer uma oração".

Os 12 passos dentro do programa para Alcoólicos Anônimos incluem orações que promovem a abstinência e a famosa adaptação da Oração da Serenidade: "Deus, me conceda a serenidade para aceitar aquilo que não posso mudar, a coragem para mudar o que posso e a sabedoria para saber discernir entre os dois."

"Nossas descobertas sugerem que a experiência dos Alcoólicos Anônimos, ao longo dos anos, deixou esses membros com uma capacidade inata de usar a experiência do AA  a oração, neste caso  para minimizar o efeito do álcool na produção do desejo", disse Marc Galanter, professor de psiquiatria e diretor da Divisão de Alcoolismo e Abuso de Drogas na NYU Langone.

"O desejo é diminuído nos membros do AA de longo prazo, em comparação com pacientes que pararam de beber por um curto período de tempo, mas são mais vulneráveis ​​à recaída", acrescentou Galanter.

De acordo com o Centro NYU Langone, pesquisas anteriores descobriram que viciados em álcool que pediram para participar de orações a fim de parar de beber durante um mês, passaram a beber menos da metade do que as pessoas que não oraram.

veja também