Maioria acredita que os políticos seriam melhores se lessem a Bíblia, diz pesquisa

Pesquisa divulgada pela Sociedade Bíblica Americana mostra que 51% das pessoas acreditam que a política seria mais justa se os políticos lessem a Bíblia diariamente.

fonte: Guiame, com informações de Religion News Service

Atualizado: Quinta-feira, 31 Março de 2016 as 10:47

Seja um político, um pregador, um motorista de caminhão ou um professor, todos podem ter suas vidas transformadas de forma positiva pela Palavra de Deus. (Foto: Reprodução)
Seja um político, um pregador, um motorista de caminhão ou um professor, todos podem ter suas vidas transformadas de forma positiva pela Palavra de Deus. (Foto: Reprodução)

Atualmente, o Brasil vive uma das mais graves crises políticas de sua história, marcada por um cenário controverso: uma presidente ameaçada pelo impeachment, seu antecessor denunciado por lavagem de dinheiro e parlamentares da Câmara e do Senado suspeitos de corrupção.

Na visão da maioria das pessoas, se os políticos seguissem os princípios da Bíblia, o governo seria melhor. Isso é o que confirma uma pesquisa divulgada nesta quarta-feira pela Sociedade Bíblica Americana, conduzida pelo Grupo Barna.

De acordo com os resultados, 51% dos entrevistados acreditam que a política seria mais justa se os políticos lessem a Bíblia diariamente. Além disso, 53% das pessoas acreditam que os políticos seriam mais eficazes se lessem as Escrituras Sagradas regularmente.

Por outro lado, o estudo mostra que 46% dos entrevistados acreditam que a Bíblia tem pouca influência na sociedade, enquanto apenas 19% acham que o Livro Sagrado tem muita influência.

Além disso, a maioria esmagadora dos americanos entrevistados (80%) reconhecem a Bíblia como literatura sagrada, e 66% concordam que a Bíblia contém todas as informações para que uma pessoa viva uma vida plena.

"Na Sociedade Bíblica Americana, vemos o poder transformador das Escrituras Sagradas todos os dias, famílias desestruturadas sendo restauradas, homens e mulheres superando traumas e jovens sendo libertos da dependência", disse Andrew Hood, diretor de comunicação da organização.

"Seja um político, um pregador, um motorista de caminhão ou um professor, todos podem ter suas vidas transformadas de forma positiva pela Palavra de Deus", acrescentou Hood.

 Para a construção do estudo “Estado da Bíblia”, foram realizadas 1.008 entrevistas telefônicas com adultos de todos os 50 estados americanos e 1.000 pesquisas online.  

veja também