E-book: A verdade que liberta

E-book: A verdade que liberta

Atualizado: Quinta-feira, 28 Abril de 2011 as 8:26

A epístola de Judas é o penúltimo livro da Bíblia. Essa carta tem apenas um capítulo com vinte e cinco versículos, contendo seiscentas e treze palavras. Esse total de palavras pode ser alterado em outras versões, mas não o seu conteúdo. Não há nela nenhuma pergunta, e, dos vinte e cinco versículos, vinte e dois deles são históricos. Um versículo é uma profecia que já foi cumprida. Os outros dois versí- culos também são profecias, mas ainda não foram cumpridas e tangem a respeito da volta gloriosa do Senhor Jesus Cristo.

A carta de Judas é uma carta pessoal para uma 6 ou mais congregações espalhadas pelo Império Romano. Nela ele advertiu sobre os perigos que a igreja enfrentava na época, que ao contrário do que se pensava, não se tratava de perigo como perseguição declarada, mas de heresias e distorções da fé. Judas, apesar de desejar escrever sobre a salvação, precisava alertar os leitores a respeito de homens imorais que pervertiam a graça. Por meio dessa carta ele advertiu aos crentes que fortalecessem o relacionamento com Deus em oração.

A Epístola de Judas foi escrita em um período não muito diferente do que estamos vivendo, em que muitas vezes a verdade se encontra escondida, oculta. Época na qual cada vez mais cresce o número de falsos mestres. Judas, por intermédio dessa carta, nos encoraja a firmar na fé e na oração, assim como fizera com as igrejas daquela época. Pois é o Senhor que nos dirige, nos orienta sobre a verdade. Ele nos revela a sua verdade em Jesus, seu Filho (João 1.17), e também na sua Palavra que é a verdade (Salmo 25.5; João 17.17).     Clique aqui para ler  

veja também