O lobo e o Cordeiro

O lobo e o Cordeiro

Atualizado: Quinta-feira, 28 Abril de 2011 as 1:38

Apocalipse 13.11: E vi subir da terra outra besta, e tinha dois chifres semelhantes aos de um cordeiro; e falava como o dragão.

E exerce todo o poder da primeira besta na sua presença, e faz que a terra e os que nela habitam adorem a primeira besta, cuja chaga mortal fora curada.

A informação mais importante a ser tirada desse texto não tem a ver com os chifres, mas com a pele preferida do diabo.

O diabo não joga aberto, não assina declaração de guerra, não se veste de soldado nem exibe a bandeira do inimigo. Ninguém se assusta com um cordeiro, mas corre quando se depara com um dragão.

O nosso pior inimigo ora conosco, nos defende em causas menores, nos convida para almoçar e até nos dá presentes. “...a mão do traidor está comigo à mesa” (Lc 22.21). Se Lúcifer se apresentasse transparente, permitindo um exame minucioso do seu DNA, fugiríamos como quem corre de um dragão. Ele só mostra os dentes quando abrimos as defesas e nos tornamos vulneráveis. “É tudo na moita”

Marcos 13.12: E o irmão entregará à morte o irmão, e o pai ao filho; e levantar-se-ão os filhos contra os pais, e os farão morrer.

Só não confunda precaução com desconfiança, pois esta o transformará em um eremita caminhando no meio de uma multidão de possíveis devoradores.

Lembre-se, porém que você é uma ovelha esperta no meio de lobos e não um lobo selvagem em meio a pobres e indefesas ovelhas. Seja dócil, mas não bobo, esperto, mas, não malicioso.

Ubirajara Crespo é pastor, escritor, conferencista, editor e diretor da Editora Naós.

Visite o Blog sob Nova Direção -  http://sob-nova-direcao.blogspot.com/

veja também