Site brasileiro quer atingir público cristão usando a fórmula do Facebook

Cristãobook: o facebook "de Jesus" criado para evangélicos

Atualizado: Quinta-feira, 29 Março de 2012 as 10:34

No ar há cerca de 15 dias e com quase cinco mil cadastrados, o CristaoBook - uma espécie de Facebook, só que a partir de uma perspectiva cristã da vida foi idealizado pelo web designer carioca e evangélico Armando Louder, que afirma que o viés religioso não define o CristaoBook. "Ele é muito mais do que isso. Ele é um ambiente saudável e organizado para todos os tipos de discussão", afirmou ao Terra, antes de complementar: "tendo em mente que o tema central é Jesus".

A média de entrada diária é de 200 pessoas, mas cerca de 20% dos novos seguidores do site são, na verdade, perfis falsos que têm a intenção de "desorganizar" os rumos do CristaoBook, segundo dados do próprio site. A estrutura ainda é pequena: até agora, foram gastos R$ 1,5 mil em recursos próprios, com dois processadores Intel L5630, 48 GB de memória RAM e um novo servidor, adquirido nos últimos dias. "Em 3 meses, vamos multiplicar o número de usuários. Por isso, precisamos crescer", previu.

Questionado se o CristaoBook recebeu a benção de Mark Zuckerberg, do Facebook, Armando foi honesto: "na verdade, eu nem sei se eles sabem da nossa existência. Eu não fui atrás para pedir autorização". O Terra fez o contato e confirmou a suspeita do dono do CristaoBook. A assessoria do Facebook no Brasil afirmou que iria checar o novo site, do qual não tinha conhecimento, antes de ter qualquer posicionamento ou tomar alguma atitude.

Armando afirma que não quer ganhar dinheiro com o site.  "Ainda não vieram nos procurar para fazer acordos de publicidade. Alguns ministérios de louvor entraram em contato para saber se poderiam usar o espaço para divulgar livros, músicas e encontros", falou Armando. Antes de pensar no futuro - e no dinheiro -, o dono do CristaoBook quer cultivar a experiência de comunhão em um ambiente aberto às diferentes discussões, todas sob o olhar de Jesus, para fidelizar o público. "Eu ainda acho que com boas ideias e boas palavras, nós alcançamos boas soluções".

veja também