MENU

Abastecer com etanol voltou a ser mais vantajoso em alguns estados

Abastecer com etanol voltou a ser mais vantajoso em alguns estados

Atualizado: Sábado, 21 Maio de 2011 as 7

O preço do etanol hidratado (álcool) diminuiu cerca de 30% nos últimos 15 dias em Cuiabá. Nas bombas, o litro do combustível já pode ser encontrado ao custo médio de R$ 1,52, ante a R$ 2,22 pago pelos consumidores no mês de abril. Com a queda, os motoristas passam a economizar mais a cada abastecida. Por exemplo, para completar 43 litros, no antigo preço eram gastos cerca de R$ 95. Com os novos valores, o custo do abastecimento baixou R$ 30, para R$ 65. A retração também chegou na gasolina que baixou de R$ 2,97 para R$ 2,75 o litro. Nesse caso, a variação foi de 7%.

No início deste mês, o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, disse que o governo determinou que a BR Distribuidora reduzisse em cerca de 10% os valores cobrados da gasolina. Especificamente para o caso do etanol, a queda dos valores é justificada pelo início da Safra 2011/2012 de cana-de açúcar.

Mas a variação dos preços do álcool tem impacto direto não apenas nos valores cobrados pelo álcool hidratado nas bombas, mas também nos preços da gasolina, já que 25% do combustível vendidos nos postos são de álcool anidro.

O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis de Mato Grosso (Sindipetróleo), Aldo Locatelli, explica que as oscilações de preços não são de responsabilidade das revendedoras, mas das usinas e das distribuidoras. O representante do setor acredita que os valores não sofrerão novos reajustes neste ano.

Nos postos, a maioria dos empresários já repassou os novos preços aos consumidores. O proprietário da revendedora Santa Eliza, João Marcelo Borges, conta que o último reajuste foi feito na quinta-feira (19). “Agora a comercialização de etanol voltou a superar a venda da gasolina”. Com os preços atuais nas bombas, o valor cobrado pelo álcool é 44% mais barato que o da gasolina.

Nas usinas, o diretor executivo do Sindicato das Indústrias Sucroalcooleiras de Mato Grosso (Sindalcool/MT), Jorge dos Santos, admite que os preços diminuíram. Além disso, ele concorda que a safra de cana incentivou esse cenário positivo principalmente para os consumidores.

Conforme ele, a produção de álcool em Mato Grosso irá superar em 5,8% a do ano passado, chegando a 900 milhões de litros. Na temporada passada, foram 850 milhões de litros de etanol. Esse aumento está ligado à expansão do canavial mato-grossense, cuja produção passará de 13,6 milhões de toneladas para 14,6 milhões de toneladas.

veja também