Casa onde Churchill caçava borboletas é reconstruída e poderá ser visitada

Casa onde Churchill caçava borboletas é reconstruída e poderá ser visitada

Atualizado: Sexta-feira, 20 Agosto de 2010 as 10:41

A casa de Chartwell, ao sudeste de Londres, em cujo jardim Winston Churchill se dedicava a colecionar borboletas antes e depois de se tornar primeiro-ministro do Reino Unido, foi finalmente reconstruída e poderá ser visitada.

Em 1939, ano do início da Segunda Guerra Mundial, quando a Alemanha de Adolf Hitler ameaçava toda a Europa, Churchill alternava suas advertências no Parlamento sobre o perigo nazista com sua dedicação às borboletas em sua casa do condado de Kent.

Hobby típico das crianças britânicas, Churchill voltaria a praticá-lo várias vezes ao longo de sua vida, graças, principalmente, a suas viagens por África do Sul, Índia e Cuba, que permitiram que coletasse espécies raras.

A Guerra e sua nomeação como primeiro lorde do almirantado, e depois primeiro-ministro, em maio de 1940, obrigaram que deixasse de lado sua paixão pelos insetos até o final do conflito, cinco anos mais tarde.

Entretanto, após o fim da Guerra e depois de perder as eleições legislativas seguintes, Chruchill pôde retomar a caça às borboletas em sua casa de tijolo vermelho na qual viveria até sua morte, em 1965.

Agora, o National Trust, agência que cuida do patrimônio histórico do Reino Unido, reconstruiu pacientemente a casa e o jardim com suas plantações de alfazema e outras flores.

No mesmo jardim, o casal Churchill costumava organizar esplêndidas festas, e o político aproveitava para comprar novas espécies de borboletas do vendedor Hugh Newman, que se dedicava ao comércio dos insetos.

Churchill começou criando espécies nativas do sul da Inglaterra, mas depois quis fazer o mesmo com outras de diferentes lugares, sem sucesso.

Desde sua morte, meia dúzia de espécies desapareceu de Kent, e as populações das demais foram reduzidas por conta da agricultura e da construção crescente de casas em zonas rurais.

veja também