Evento em Alagoas marca a entrada das competições de psicobloc no Brasil

Evento em Alagoas marca a entrada das competições de psicobloc no Brasil

Atualizado: Segunda-feira, 28 Fevereiro de 2011 as 2:57

O Psicobloc, modalidade de escalada praticada principalmente na Espanha que consiste na junção de grandes paredes com bases em locais com água, deu um passo fundamental no desenvolvimento do esporte no país. Entre os dias 19 e 20 de fevereiro, o Cânion do Talhado, no Sertão Alagoano, foi sede da primeira competição oficial da modalidade no Brasil, o Red Bull Psicobloc.

O evento contou com a presença de seis dos melhores atletas brasileiros da escalada esportiva, que desafiaram as paredes de arenito, com inclinação negativa e elevado grau técnico, sem a utilização de cordas ou qualquer equipamento de segurança. Sob os olhares dos renomados espanhóis Iker e Eneko Pou, dois dos mais respeitados nomes do montanhismo internacional, quem se saiu melhor foi o mineiro Lucas Marques, único atleta a completar a via de cerca de 26 metros de altura, equivalente ao 8º grau no padrão do Brasil.

“Sempre que eu entro em uma parede, quero ir até o final. Minha escalada é livre e por isso eu nunca penso em descer. Sabia que eu estava escalado bem, mas não imaginei que fosse vencer. Foi bom ter conseguido evoluir no psicobloc”, disse Lucas, que superou atletas como o pentacampeão brasileiro de escalada César Grosso (segundo colocado) e o carioca Ralf Cortes (terceiro colocado).

Olhar estrangeiro - Encantados com as paisagens do Brasil, os espanhóis Iker e Eneko Pou não pouparam elogios ao potencial brasileiro no evento. Além da competição entre si, o Red Bull Psicobloc serviu também para que a dupla estrangeira aproveitasse seu tempo livre para explorar novas vias e trocar experiências com os escaladores nacionais. “As paredes ainda foram pouco exploradas e apresentam muitos trechos frágeis. Mesmo assim, o nível apresentado por todos aqui foi excelente”, analisou Iker.

veja também