MENU

Jesus não busca admiradores

Jesus não busca admiradores

Atualizado: Segunda-feira, 12 Julho de 2010 as 10:19

Ao encontrar com Jesus, a maior dificuldade de um ''seguidor'' é deixar de ser um admirador, deixar de ser mais um que observa de longe, deixar de ser um simples expectador, um coadjuvante, para entrar no papel principal da grande trama espiritual, que é a vida renovada no Espírito. Jesus nos convida a sermos discípulos e não admiradores.

Muitas pessoas vivem desta mesma forma dentro das igrejas, dos templos ou mesmo das religiões chamadas cristãs. Vivem na marginalidade da fé. Faz parte, mas está com um pé aqui e outro lá. Um simpatizante que vive nas bordas do Cristianismo. Mas lembre-se, Jesus não busca admiradores.

É recorrente nos evangelhos ver como Jesus tinha uma parte de seu ministério onde lidava com as multidões. Mas ele não tinha grande expectativa nestas multidões. Apesar de chorar por elas, seu coração e esperança estava em doze homens que tinham largado tudo para seguí-lo. Ele lidava com os discípulos, de uma forma completamente diferente. Jesus não esperava nada daqueles que viviam na multidão, na platéia, como expectadores. Jesus esperava em seus discípulos uma atitude que mudasse toda uma realidade, apesar dos tropeços e falhas, cada discípulo foi um instrumento missionário à serviço do Reino de Deus.

Creio que o clamor de uma multidão não chama tanto a atenção de Deus, quanto o coração de um discípulo que o busca com inteireza. Deus não busca admiradores, mas discípulos, lembre-se sempre disso.

Bruno dos Santos   é Diretor do VidaSat Comunicações, Coordenador Geral da CIA (Coalizão das Igrejas Apostólicas) e pastor da Igreja Vida Nova em São Paulo. Escritor e Conferencista, é formado em Teologia com especializações em Novo Testamento e Liderança. Casado com Silvia Regina, é pai do Lucas, da Laís e da Ana Luiza

veja também