MENU

Por que a minha igreja não cresce?

Por que a minha igreja não cresce?

Atualizado: Terça-feira, 21 Junho de 2011 as 1:30

Esta pergunta é feita por inúmeros líderes hoje. Sabemos que pessoas saudáveis crescem, animais saudáveis crescem. Árvores saudáveis crescem, plantas saudáveis crescem. Portanto, igrejas saudáveis também crescem. O crescimento é uma característica sobrenatural do processo natural que Deus promove em todas as coisas vivas. E o corpo de Cristo, tal qual a Bíblia expõe, isto é, a igreja local, é uma coisa viva e portanto deve crescer. Assim, quando uma igreja não está crescendo, é útil perguntar: "Por que não está crescendo?"

Gostaria de expor cinco entraves ou obstáculos, que restringem o crescimento de uma igreja local. Se entendermos as razões do "não-crescimento", fica muito mais fácil de diagnosticar com precisão os problemas que afetam o crescimento da igreja local.

Primeiro Obstáculo - O Pastor.

Existem três diferentes causas que inibem o crescimento da igreja por conta de um pastor, são eles:

* Um pastor que  não tem uma prioridade. Igrejas crescem quando seus líderes têm uma prioridade para alcançar os que não estão em uma igreja. Quando o pastor não possui uma perspectiva evangelística e um plano de ação, a igreja não acontece.

* Um pastor que não tem uma visão. As igrejas que crescem têm pastores que acreditam que Deus quer alcançar as pessoas em sua comunidade e assimilá-las no corpo, porque eles possuem um chamado específico e uma visão de alcance colocada por Deus em seus corações.

* Um pastor que não tem conhecimento. Um trabalho duro não é o segredo para um evangelismo eficaz. O segredo é potencializar o trabalho com mais inteligência e planejamento. Infelizmente, pouco é aprendido e ensinado sobre como efetivamente alcançar e assimilar novas pessoas para a comunidade local.

Segundo Obstáculo - Os membros da igreja.

Geralmente há um clero competente e hábil em toda a igreja para mostrar como as coisas Não Devem ser feitas. Vejamos:

* Membros que não têm prioridade para alcançar os perdidos. "Claro que nossa igreja deve atingir as pessoas!". Dizem alguns: "Mas não contém comigo! Eu tenho três filhos, um emprego, a filiação no clube de saúde, e um gramado para cortar. Alguém com mais tempo deve se sentir obrigado. Não acham?" Existem membros que acreditam que a prioridade de evangelizar e recepcionar novos membros é dever do pastor.

* Membros que temem que pessoas novas vão destruir a "comunhão existente". Quando o grupo de “velhos amigos” é a prioridade número um em uma igreja, os membros irão agir de uma forma que comunica aos recém-chegados: "Estamos muito bem com as pessoas que temos, obrigado."

Terceiro Obstáculo - Uma Mensagem Irrelevante.

Igrejas crescem quando abordam as questões e preocupações das pessoas em sua comunidade e vida social. Quando relacionam o Evangelho com estes pontos de necessidades sociais, espirituais, familiares, etc. Geralmente as igrejas "estagnadas" são aquelas vistas pelos sem igreja como tendo uma mensagem irrelevante para a vida cotidiana.

Quarto Obstáculo - Usando os métodos errados.

Usar métodos inadequados é pior do que não usar nenhum método. Precisamos tomar cuidado para  não usar métodos inapropriados para o campo de colheita. Cada local possui uma caracteística diferente, assim como o agricultor deve conhecer o solo e a semente que esta sendo plantada, cada igreja deve assimilar um método adequado de trabalho para a área onde está inserida. Um método não necessariamente deve seguir o mesmo formato em diferentes regiões.

Quinto Obstáculo - Nenhum plano de assimilação.

Mais de 80% das pessoas que abandonam a igreja fazem isso no primeiro ano de sua filiação. Um novo membro não se torna automaticamente um membro ativo sem um plano intencional executado pela igreja para assimilar este novo membro em seu rol de membros demonstrando que essa comunidade está baseada no amor cristão e na comunhão espiritual.

Poderíamos enumerar várias outras razões, do por que igrejas não crescem?  Mas creio que estas são as principais razões da falta de crescimento. Se atentarmos um pouco veremos que muitas igrejas esbarram nestes obstáculos para que tenham um crescimento saudável. Deus nos criou para crescer, este é o processo adequado. Qualquer obstáculo de crescimento precisa ser diagnosticado e na medida do possível removido para que o propósito de Deus alcance o seu alvo.

Bruno dos Santos   é Diretor do VidaSat Comunicações, Coordenador Geral da CIA (Coalizão das Igrejas Apostólicas) e pastor da Igreja Vida Nova em São Paulo. Escritor e Conferencista, é formado em Teologia com especializações em Novo Testamento e Liderança. Casado com Silvia Regina, é pai do Lucas, da Laís e da Ana Luiza.  

veja também