MENU

A graça nos dá acesso ao perdão

Somos pessoas amadas que custaram o sacrifício de Sangue do Deus da Graça, Jesus.

fonte: Guiame, Darci Lourenção

Atualizado: Quinta-feira, 3 Outubro de 2019 as 4:44

(Foto: Simon Lehmann/Getty)
(Foto: Simon Lehmann/Getty)

Tenho meditado em uma situação ambígua: pérolas e chiqueiro. Lemos na Bíblia quando Jesus diz que não devemos dar pérolas aos porcos, ou seja, não temos que entregar aquilo que é precioso a quem não o valorizará.

Ele diz, em Mateus 7:6: “Não deem o que é sagrado aos cães, nem atirem suas pérolas aos porcos; caso contrário, estes as pisarão e, aqueles, voltando-se contra vocês, os despedaçarão".

Muitas vezes desperdiçamos nosso tempo e energia com situações que existem apenas para nos distrair e até nos distanciar do propósito real de Deus para as nossas vidas.

Precisamos consultar a Deus para discernir o que faz parte dessa estratégia do mal para nos fazer errar quanto ao nosso chamado e vocação.

Saiba de algo: Ele preside aos dilúvios e conhece os chiqueiros. Nada é muito grande ou muito pequeno para Ele. Ele tem o controle de tudo. Descanse em fé.

Quando você conhece o Deus da Graça, fica claro qual deve ser a sua atitude com relação aos percalços que surgem em sua vida, se são naturais ou não. Quando nos equivocamos quanto ao que devemos fazer, futuramente nos decepcionaremos com nossas atitudes e perceberemos, talvez um pouco tarde, que erramos o alvo, ou seja, que pecamos contra o que Deus nos confiou.

Não somos porcos. Somos pessoas amadas que custaram o sacrifício de Sangue do Deus da Graça, Jesus.

Passamos muito tempo nos desculpando de comportamentos fora da vontade divina, de atitudes inadequadas, de palavras torpes declaradas porque não entendemos que basta crer que a graça nos dá acesso ao perdão, e aí recebê-lo.

Quando entramos em uma ciranda de pedidos de perdão, estamos simplesmente mostrando que não cremos nele! Não cremos na graça de Deus, que nos perdoa. E assim, podemos cair na esparrela do diabo de acreditar que somos porcos, pessoas sujas, cujas pérolas não estão sendo apreciadas.

Muitas vezes nos deparamos com verdadeiros “chiqueiros” preparados como armadilhas para nós – e entramos neles. Sentimentos de autocomiseração, de autopiedade, de desvalorização, de falta de fé e tantos outros que são instrumentos malignos para nos tirar do propósito e do papel glorioso que temos, como “filhos”.

Mas meditando nisso, reparto com você, homem e mulher, filhos de Deus, esse entendimento de que os chiqueiros não são lugares adequados para nós. Até as pérolas neles atiradas por algum insistente, um dia cessarão. Se por ventura você estiver em algum ambiente assim, saia imediatamente; ali não é o seu lugar.

Mas como farei isso, talvez você pergunte. Minha resposta é simples: Use o seu direito de filho (Jo 1:12); usufrua da graça que te dá acesso ao perdão e fique livre!

Depois disso, você perceberá que também tem pérolas, dadas a você pelo Pai, para que você saiba discernir como, quando e onde deve lançá-las.

Hoje estou fazendo isso! Lançando pérolas a você, precioso filho e filha de Deus, para que entenda que pela graça você está perdoado e perdoada.

Não desperdice seu tempo, seu talento, sua alegria, sua vida com aquilo que não merece sua dedicação. Abra-se para que o Pai te mostre onde vale a pena lançar as preciosidades que Ele um dia lançou sobre você. E assim, cumpra seu chamado conforme o verdadeiro propósito (1 Co 15:10).

Não se esqueça que o Pai ama você!

Por Darci Lourenção, psicóloga, pastora, coaching, escritora e conferencista. Foi Deã e Professora de Aconselhamento Cristão. Autora dos livros “Na intimidade há cura”, “A equação do amor” e “Viva sem compulsão”.

* O conteúdo do texto acima é de colaboração voluntária, seu teor é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

veja também