MENU

Provoque o seu milagre

Tenha atitudes ou mostre aos que precisam que é possível provocar o milagre diante de Deus.

fonte: Guiame, Darci Lourenção

Atualizado: Quinta-feira, 31 Outubro de 2019 as 3:42

(Foto: Getty)
(Foto: Getty)

Você sabia que o milagre pode ser provocado? Isso mesmo! Muitas vezes ficamos choramingando, invocando a autopiedade, nos fazendo de vítimas das desgraças, quando, na verdade, o que Deus espera de nós é uma reação e até mesmo uma indignação frente às adversidades.

No artigo passado, publicado aqui no Guiame, falamos da mulher cananeia (Marcos 7:25-30) que não se importou nem mesmo com as palavras “humilhantes” de Jesus para ela quando estava em busca de “migalhas” para saciar sua fome por milagres. Aquela mulher, embora estivesse vivendo um período de angústia e desespero devido sua filha estar atormentada por um “espírito imundo”, não hesitou em provocar o seu milagre! Ela foi atrás de migalhas, mas encontrou um banquete!

Vejamos as atitudes que ela teve e que provocaram o milagre que desejava:

Primeiro ela foi até aquele que poderia fazer o milagre. Esse passo é fundamental, pois milagre pertence à esfera do sobrenatural e só Deus pode realizá-lo. Depois ela não ficou presa à sua desgraça, mas teve atitude, saiu do seu ambiente de problemas e foi buscar o que precisava e queria. Por último, ela se humilhou diante de Jesus, demonstrando uma fé que Ele disse nunca ter visto! Então guarde estes ingredientes: Ir até Deus, ter atitude, expor a fé. Bem, o resultado já sabemos: Ela saiu de lá com o seu milagre!

Agora vamos ver a atitude de um rei chamado Ezequias. Ele governava Israel e havia feito grandes coisas pelo povo. Quando Ezequias ficou doente, Deus pediu ao profeta Isaías que o visitasse com uma mensagem: “Naqueles dias adoeceu Ezequias mortalmente; e o profeta Isaías, filho de Amós, veio a ele e lhe disse: Assim diz o SENHOR: Põe em ordem a tua casa, porque morrerás, e não viverás.” (2 Reis 20:1).

A situação de Ezequias exigia um milagre! Ele iria morrer e o próprio Deus havia dito isso a ele. Mas aqui também vemos alguém que soube provocar o milagre que precisava.

Ezequias imediatamente virou-se para a parede começou a chorar e a clamar a Deus dizendo: “Ah, Senhor! Suplico-te lembrar de que andei diante de ti em verdade, com o coração perfeito, e fiz o que era bom aos teus olhos. E chorou Ezequias muitíssimo.” (2 Reis 20:3)

O que aconteceu depois dessa provocação de Ezequias? Deus o respondeu com um milagre: “...Ouvi a tua oração, e vi as tuas lágrimas; eis que eu te sararei; ao terceiro dia subirás à casa do Senhor. E acrescentarei aos teus dias quinze anos, e das mãos do rei da Assíria te livrarei, a ti e a esta cidade; e ampararei esta cidade por amor de mim, e por amor de Davi, meu servo.” (2 Reis 20:5,6)

Agora te pergunto: Você está à espera de um milagre? Ou: Você conhece alguém que precisa de um milagre? Então, tenha atitudes ou mostre que é possível provocar o milagre diante de Deus. Jesus deixou isso bem claro também quando falou da viúva que foi importunar o juiz iníquo (Lucas 18), que acabou decidindo em favor dela, diante da insistência daquela mulher em sua porta!

Faça o mesmo. Temos um Justo Juiz. Um Deus para quem nada é impossível. Nós, como filhos que reconhecem o poder e a autoridade do Pai, sabemos que a maior alegria Dele é nos abençoar.

Lembre-se que tudo foi criado por amor de nós!

Não fique preso ao sentimentalismo, ao vitimismo, à autopiedade... Não fique preso! Estas situações que brotam das nossas emoções tomam volume para nos paralisar. Mas o que temos que fazer é ter atitude! Seja como a mulher cananeia ou como o rei Ezequias. Se fizermos isso, diante do Deus poderoso que temos, teremos um grande milagre para viver e para contar!

Comece hoje mesmo a provocar o seu milagre.

O Pai ama você!

Por Darci Lourenção, psicóloga, pastora, coach, escritora e conferencista. Foi Deã e Professora de Aconselhamento Cristão. Autora dos livros “Na intimidade há cura”, “A equação do amor” e “Viva sem compulsão”.

* O conteúdo do texto acima é de colaboração voluntária, seu teor é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

veja também