MENU

Você sempre a seu favor

Comece a moldar-se para a vida a partir dos seus próprios comportamentos.

fonte: Guiame, Darci Lourenção

Atualizado: Quinta-feira, 25 Julho de 2019 as 4:54

(Foto: Healthyfundey)
(Foto: Healthyfundey)

Muita gente costuma terceirizar os diagnósticos sobre quem ela é. Em vez de dedicar tempo para se auto observar, diante das variadas situações e desafios, para se autoanalisar frente aos fatos, e assim se autoconhecer, delega essa tarefa, que deve ser pessoal, para outros.

Não que seja errado buscar algum tipo de parecer sobre si com os de fora, Jesus mesmo fez isso, ao perguntar: “Quem dizem os homens que eu sou?” (Marcos 8.27). Esses, de fora, nos enxergam de outros ângulos, o que pode nos ajudar em nossas autoavaliações.

Mas o certo é que não podemos nos eximir da autoavaliação, pois é ela que nos faz chegar ao autoconhecimento.

O autoconhecimento é fundamental. Além de confrontarmos nossas emoções, fragilidades, pontos fortes e fracos, bem como outros traços do nosso caráter, podemos, com esses dados, fazer correções em nossas rotas. Porque sempre, entre um ponto de partida e um destino, há uma rota. Melhor que chegar ao destino, é chegar bem, saudável, confiante e formado pelas experiências adquiridas ao longo do caminho.

Quando temos esses conhecimentos, geramos autoconfiança. Somente o autoconfiante consegue ter, também, a confiança dos outros. Portanto, é uma das mais preciosas veias que podemos ter para alçarmos a aprovação pessoal e sermos bem-sucedidos na vida.

Na abordagem psicoterapêutica de Friederike Potreck-Rose e Gitta Jacob (2008) para o aumento da autoestima, a autoconfiança representa um dos quatro pilares desta, sendo definida como “uma postura positiva com relação às próprias capacidades e desempenhos e inclui as convicções de saber fazer alguma coisa, de fazê-lo bem, de conseguir alcançar alguma coisa, de suportar as dificuldades e de poder prescindir de algo.” (Fonte: Wikipédia)

Autoconfiança é a convicção que uma pessoa tem de ser capaz de fazer ou realizar alguma coisa. Refere-se à competência pessoal.

Todos nós, enquanto seres humanos, necessitamos nos sentir competentes, eficazes e confiantes, face a algo ou às nossas capacidades. Esses sentimentos permitem que nos coloquemos num estado de elevados recursos; corpo e mente ficam sintonizados para construir uma resposta adequada ao desafio a ser enfrentado ou a resolver.

A boa notícia é que, a autoconfiança, pode ser aprendida e construída.

O seu nível de autoconfiança pode evidenciar-se de várias maneiras: o seu comportamento, a sua linguagem corporal, a forma como você fala, o que você diz, assim por diante...

A baixa autoconfiança pode ser autodestrutiva, e muitas vezes manifestar-se com negatividade. As pessoas autoconfiantes são geralmente mais positivas, acreditam em si mesmas e nas suas habilidades, acreditam ainda na capacidade que possuem para viver a vida de forma mais plena e feliz.

Se pararmos para refletir sobre esses temas à luz bíblica, veremos que a palavra de Deus sempre nos encoraja ao autoconhecimento e à autoconfiança, não no sentido de independência, mas de sabermos quem somos Nele. Quem se conhece, ou seja, sabe quem é, chega com confiança em qualquer lugar, para confrontar qualquer situação.

Se entendermos que somos filhos de Deus, por exemplo (e de fato somos), deixamos isso claro através da nossa postura e da forma como nos apresentamos a Ele. As escrituras ensinam: “Cheguemos, pois, com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno.” (Hebreus 4.16)

Duas coisas principais contribuem para a autoconfiança: a autoeficácia e a autoestima.

Nós ganhamos um senso de autoeficácia quando nos vemos a nós mesmos no domínio das nossas habilidades e nos vemos alcançando metas que necessitam dessas mesmas habilidades. Esta é a confiança, que se aprende quando trabalhamos duro numa área em particular, e acreditamos que vamos conseguir, e é este tipo de confiança que leva as pessoas a aceitarem desafios difíceis e a persistirem diante de dificuldades.

Como é que você constrói essa sensação de autoconfiança equilibrada, fundada sobre uma firme valorização da realidade?

Não há nenhuma solução rápida, porém a construção da autoconfiança é facilmente alcançável, você tendo o foco e a determinação para realizar determinadas coisas. Olha que interessante: as coisas que você vai fazer para construir a autoconfiança também irão fazer parte da construção do seu sucesso.

A autoconfiança é construída da verdadeira e sólida realização pessoal. Ninguém pode tirar isso de você, somente se você se deixar ser manipulado ou por autossabotagem.

Não se esqueça de que o Pai ama você!

Por Darci Lourenção, psicóloga, pastora, coaching, escritora e conferencista. Foi Deã e Professora de Aconselhamento Cristão. Autora dos livros “Na intimidade há cura”, “A equação do amor” e “Viva sem compulsão”.

* O conteúdo do texto acima é de colaboração voluntária, seu teor é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

veja também