MENU

Você a seu favor!

O autoconceito vem de processo e avaliação que você faz de suas qualidades, desempenhos e virtudes.

fonte: Guiame, Darci Lourenção

Atualizado: Quinta-feira, 30 Maio de 2019 as 5:05

(Foto: Giulia Bertelli/Unsplash)
(Foto: Giulia Bertelli/Unsplash)

Existe uma frase bem conhecida que diz: “A única pessoa que pode te impedir de viver coisas boas é você mesmo”. Embora seja algo dito popularmente, podemos concordar com essa afirmativa, especialmente quando olhamos para a palavra de Deus, já que Deus tem o exato conhecimento de quem somos (Sl 139).

Muitas pessoas não vivem as boas-novas e as oportunidades porque levantam muralhas para impedir sua própria satisfação, crescimento, conhecimento, conquista.

Mas por que esse tipo de coisa acontece, se gostaríamos de poder viver coisas positivas?

Posso assegurar que uma das dificuldades é o autoconceito.

O autoconceito é relevante na compreensão e na explicação do seu estado emocional. Pense em como é o seu...

Como você se vê? O que pensa a respeito de sua capacidade e até de seu “merecimento” em conquistar algo?

Perguntas como essas, ainda que de forma inconsciente, permeiam nossa mente e moldam nossos comportamentos. Talvez por algo que foi dito a nosso respeito em algum momento por alguém – alguém que consideramos importante. Talvez por avaliações irreais ou equivocadas que temos de nós mesmos. Talvez por comparações que fazemos...

O fato é que o autoconceito é muitas vezes nosso inimigo. Assim sendo, precisamos nos espelhar (sim, nos ver por meio do espelho) nos ensinamentos da palavra de Deus para debelar todo tipo de armadilha emocional que queira nos estagnar, nos fazer retroceder, nos diminuir...

Mas você sabe de onde vem o autoconceito? Ele vem de processo e avaliação que você faz de suas qualidades, desempenhos e virtudes. Então, quando você olha para estes aspectos, o que vê?

Seria importante que visse um indivíduo único! Alguém criado por Deus. Com defeitos e com qualidades. Tudo, claro, dentro da realidade: sem ufanismo e sem vitimismo (Rm 12.3).

Precisamos ter a avaliação correta de nós mesmos, porque só assim entenderemos os propósitos que Deus tem para nós. Só assim poderemos encarar os desafios para conquistá-los e cumpri-los dentro daquilo que está reservado a nós.

Posso te assegurar que seu autoconceito pode ficar muito perto da realidade se você fizer uma autoavaliação sem filtros, sem preconceitos, com verdade (seja ela qual for), sem medo de encarar seus sentimentos, pensamentos e comportamentos negativos. Saiba que eles podem ser transformados, quando expostos e submetidos à sabedoria da Palavra de Deus (2 Co 5.17).

Tenha a consciência de que o autoconceito deve ser feito por você mesmo, por isso é “auto”, próprio. Eu sei que não é fácil, mas sei também que quando você entrar nesse processo pode descobrir uma pessoa capaz de realizar tantas coisas boas, para si e para os outros, exatamente da forma como o Pai te vê.

Não se esqueça de que o Pai ama você!

Por Darci Lourenção, psicóloga, pastora, coaching, escritora e conferencista. Foi Deã e Professora de Aconselhamento Cristão. Autora dos livros “Na intimidade há cura”, “A equação do amor” e “Viva sem compulsão”.

* O conteúdo do texto acima é de colaboração voluntária, seu teor é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

veja também