Decepcionados, mas não derrotados

Decepcionados, mas não derrotados

Fonte: Atualizado: sábado, 29 de março de 2014 03:28

O cheiro não é bom. Sinto seu odor em vários lugares. Se você não está sentindo, é fácil ao menos perceber sua presença, basta observar os sinais que muitas expressões estão comunicando. São rostos insatisfeitos com a baixa qualidade de seus líderes, liturgias, palavras. É gente desanimada, sem esperança, cansada, enfim, decepcionada.

É difícil apontar culpados. Ao mesmo tempo, é fácil. Os outros são os culpados, como diria Dante: "O inferno são os outros". Assim, facilmente começamos a atirar para todos os lados. A igreja e sua montanha de regras é culpada. As manias dos nossos parentes é que têm culpa. Os escândalos políticos, o trânsito, os abusados, enfim, todos os "óbvios" que nos vêm a mente fazem parte da resposta fácil. Mas a resposta continua difícil, pois a dor segue latente, sofrida, doída.

A decepção é um golpe. Esperávamos um super filme, com 15 minutos no cinema a decepção estraga tudo, que droga de filme! Sonhávamos com muito sol nos planejados e tão aguardados 5 dias de praia, mas a decepção se apresenta em forma de chuva. Idealizávamos uma igreja com amor, unidade, afeto e, de repente, o trio decepção toma conta do ambiente: fofoca, falsidade, traição. A decepção é um golpe na alma, mais que um balde, é um caminhão pipa de água fria que inunda o peito com muita tristeza.

A decepção ataca a todos. Ninguém fica isento. Pobre, rico, branco, negro, amarelo, ateu, crente, bonito, feio, antipático, legal, saudável, doente. Não importa o status de cada um, todos temos que enfrentar períodos decepcionantes. Até com quem amamos. Principalmente com quem amamos. Ora é uma palavra dura, um grito incontrolado, um favor forçado. Outras vezes é um xingo, um tapa, um soco. Tudo sem muita explicação ou lógica, apenas a fúria da inconveniente decepção moendo e desgastando relacionamentos que parecem que vão melhorar, mas não melhoram.

Decepcionados ficamos até com Deus. É a cura que não vem, o amor que não corresponde, o sofrimento injusto que só piora, as perdas que não acabam, as dívidas que mais e mais humilham, o deboche que despreza e machuca. É, a decepção é um golpe em nossa débil estrutura, grandemente fragilizada pelo pecado que guerreia contra os nossos membros. É nessa hora que boa parte dos decepcionados grita:

POR QUE, OH DEUS, NÃO RESPONDES?!?

POR QUE, OH DEUS, NÃO MUDAS ESTA SITUAÇÃO?!?

Por esses dias refleti sobre uma possível resposta, talvez Deus não te responda, pelo menos não da forma e no tempo que você gostaria, porque você é "só" um decepcionado, mas não um derrotado.

Decepcionados preservam capacidades poderosas: choram, pensam, questionam, sentem, desejam. Decepcionados conhecem o outro lado da montanha, passam a estudar os perigos, as possibilidades, as trilhas, os caminhos. Decepcionados deixam a zona de conforto para aprenderem a defender a vida, o próprio coração, nos perigos da zona de conflito. Decepcionados criam filtros para identificar mentiras, golpes, más intenções. Decepcionados se sacrificam no tempo da sua decepção. Porém, sua decepção, está muito longe de ser algo parecido com derrota.

Esqueça os conceitos mundanos do que seja sucesso e vitória. Em muitas ocasiões e com muitas pessoas acabamos por ficar na posição de decepcionados, mas jamais na posição de derrotados. Afinal, os conceitos do Reino são diferentes e infinitamente melhores. Quando fracos, somos fortes. Quando loucos, somos sábios. Quando morrendo, estamos somente a um fechar e abrir de olhos da ressurreição! Anime-se! Deus entende as nossas decepções, em meio a elas nos trata e, depois delas, nos dá corações melhores e mais maduros.

Paz!

Pr. Edmilson Mendes

Edmilson Ferreira Mendes é teólogo. Atua profissionalmente há mais de 20 anos na área de Propaganda e Marketing. Voluntariamente, exerce o pastorado há mais de dez anos. Além de conferencista e preletor em vários eventos, também é escritor, autor de quatro livros: '"Adolescência Virtual", "Por que esta geração não acorda?", "Caminhos" e "Aliança".

Contatos com o pastor Edmilson Mendes:

[email protected]

www.mostreatitude.com.br  

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições