Estou cansado do meu gemido

Estou cansado do meu gemido

Fonte: Atualizado: sábado, 29 de março de 2014 03:30

Chacinas, inexplicáveis. Crimes passionais, inexplicáveis. Aumentos de salários para políticos, inexplicáveis. Excomunhões, inexplicáveis. Valores de impostos, inexplicáveis. Explorações da boa fé, inexplicáveis. Falações proféticas, inexplicáveis. Profano e sagrado em relacionamentos inconseqüentes, inexplicáveis. Manipulações de resultados na política, no esporte, na economia, nos balanços, inexplicáveis.

Estamos vivendo um período de cólica coletiva. A sociedade anda, corre, dorme, come, sorri, enfim, faz tudo aparentando normalidade, exatamente como a mulher nas dores da sua menstruação, ela está gemendo, mas ninguém, exceto ela, está ouvindo.

A diferença é que a menstruação passa. A cólica coletiva de qual estou falando, vem durando há anos. Quando passará? Não sabemos. O que sabemos é que a sucessão de abusos e injustiças não acabam. E onde tudo isso acaba explodindo? Lá na casa de gente sofrida, sem nome para a sociedade, mas com um coração sedento de justiça. Por conta de todo esse contexto maluco, na maioria dos lares, o nível de tolerância é zero, o "cada um por si" é a regra, o "quem manda em mim sou eu" impera, tudo isso sem falar no vocabulário chulo que tem se tornado cada vez mais natural.

Mas eu também "sou gente sofrida, sem nome para a sociedade, mas com um coração sedento de justiça". Não se assuste, meu lar é meu tesouro! Meus filhos são presentes de Deus! Minha mulher está descrita, com todas as letras, em Provérbios 31.10-31! Porém, toda essa combinação de bênçãos não elimina os conflitos da vida, nossa natural preocupação com todo tipo de violência, nossa constante vigília contra os mais diferentes e esquisitos métodos de sedução, nosso cuidado em proteger nossos corações, sempre que possível, de ilusões e traições, enfim, nosso constante derramar e enxugar de lágrimas. Por isso gememos, enfrentando cólicas invisíveis, e que cansam.

Semana passada, orando, em meio ao preparo de uma reflexão, encontrei conforto e alívio na poesia de Davi. Para meu alento me vi diante do Salmo seis. Comecei a ler:

"1 Senhor,

    Não me repreendas na tua ira,

    Nem me castigues no teu furor.

2  Tem misericórdia de mim, Senhor,

    Porque sou fraco; sara-me, Senhor,

    Porque os meus ossos estão perturbados.

3  Até a minha alma está perturbada;

    Mas tu, Senhor, até quando?

4  Volta-te, Senhor, livra a minha alma;

    Salva-me por Tua benignidade.

5  Porque na morte não há lembranças de ti;

    No sepulcro quem te louvará?"

Cada palavra foi me envolvendo, então cheguei ao verso seis, e encontrei um homem que viveu centenas de anos antes de Cristo, fazendo o mesmo desabafo meu:

"6  Já estou cansado do meu gemido;

    Toda noite faço nadar a minha cama,

    Molho o meu leito com as minhas lágrimas.

7  Já os meus olhos estão consumidos pela mágoa,

    E tem envelhecido por causa

    De todos os meu inimigos"

Nesta altura do Salmo, eu me identificava, em muitas coisas, com o desabafo do salmista. Mas ainda não era suficiente, eu precisava de socorro para os meus gemidos. Finalmente, o salmista compartilhou comigo as respostas dele:

"8  Apartai-vos de mim todos os que

    Praticais a iniqüidade; porque

    O Senhor já ouviu a voz do meu lamento.

9  O Senhor já ouviu a minha súplica,

    O Senhor aceitará a minha oração.

10 Envergonhem-se e perturbem-se todos os meus inimigos;

    tornem atrás e envergonhem-se num momento".

Sim, ainda que sufocantemente silenciosos, Deus ouve os meus gemidos, aceita minha oração, não despreza minhas lágrimas e, o melhor, sabe dos meus limites, pois quando tudo se mostra insuportável, Ele envia sinais da sua misericórdia, sarando as minhas dores, tornando forte minha fraqueza, aliviando, enfim, o meu cansaço.

Edmilson Ferreira Mendes é teólogo. Atua profissionalmente há mais de 20 anos na área de Propaganda e Marketing. Voluntariamente, exerce o pastorado há mais de dez anos. Além de conferencista e preletor em vários eventos, também é escritor, autor de quatro livros: '"Adolescência Virtual", "Por que esta geração não acorda?", "Caminhos" e "Aliança".

Contatos com o pastor Edmilson Mendes:

[email protected]

www.mostreatitude.com.br

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições