MENU

Deixa a lágrima rolar

Deixa a lágrima rolar

Atualizado: Quarta-feira, 20 Fevereiro de 2013 as 1:24

 

A vida é uma grande surpresa. Cada passo dado, cada minuto vivido, cada descoberta feita, trás o novo, o futuro virando presente e o hoje se transformando no ontem.
 
Contudo a caminhada pela longa estrada da vida nem sempre é asfaltada. Muitas vezes chuvas fortes caem, desmoronamentos sobrevêm e a tão antes tranquila, estrada da vida, se encontra esburacada, abandonada e trazendo consigo grandes dificuldades.
 
Lidar com dias felizes é fácil. É bom, é prazeroso. Se bem que muitos ainda desconfiam da felicidade, e, quando os dias bons chegam, não conseguem vivê-los por medo de perdê-los.
 
Quer um conselho? Viva-os! Sorria! Saia na chuva, ria de si mesmo! Essas experiências alegram a vida e as vezes esses momentos passam tão rápidos. Viva-os!
 
choroViva também os momentos tristes. Na longa estrada da vida, dias de dor chegarão. Nestes dias, talvez o sorriso não brote, a chuva já não tenha tanto frescor e ao tentar olhar para si, ao invés de rir você queira chorar. Neste caso, deixe a lágrima rolar! Deixe banhar o seu rosto, deixe as gotas regarem a terra.
 
Deus é o maior interessado na sua felicidade e ele conhece bem a sua dor. Regue a estrada da sua vida com a água que verte dos seus olhos. Asfalte a rua com suas lágrimas e deixe aquele que intercede por você com gemidos (choro) inexprimíveis, fazer o resto!
 
“... nós não sabemos o orar como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis.” Romanos 8:26
 
Sabemos que o choro pode durar uma noite (Sl 30) e que muitas vezes na nossa conta, essa noite parece ser longa demais. Contudo temos uma certeza, uma certeza que brinda a nossa esperança, uma certeza que o próprio Deus nos ensina a ter: FÉ
 
“E a fé é a certeza das coisas que eu ainda não estou vendo, mas tenho convicção de que vão acontecer.” Hb11.1
 
Na paz d’Aquele que deixa as nossas lágrimas rolarem e colhe cada uma delas.
 
 
Felipe Heiderich
 

veja também