MENU

Papo Aberto: Infidelidade Conjugal

Papo Aberto: Infidelidade Conjugal

Atualizado: Sexta-feira, 29 Julho de 2011 as 4:21

A Paz

Sou casada há 16 anos, sempre fui fiel a meu marido. Mas nos últimos 5 meses, tenho falhado, nesse sentido. Falhado com ele e com Deus em primeiro lugar, pois sou obreira na igreja. Sinto muita culpa por isso, mas não estou conseguindo sair, estou sem forças, está cada vez mais difícil. Não fui pra cama com ninguém, somente contato por telefone, e mensagens (email e MSN). Ah, outro é solteiro, ainda não nos encontramos e ele está insistindo em um encontro. O motivo deste email, é que não tenho a quem contar, pedir ajuda, é mais um desabafo do que um conselho, pois sei o que devo fazer só que estou sem forças, preciso de ajuda. Meu marido é uma pessoa maravilhosa, falta adivinhar minhas vontades, e não quero magoá-lo. Orem por mim, me ajudem.

Desculpem-me por esse desabafo, você conquistou minha confiança, por isso, escolhi-te para isso.

Antecipadamente, agradeço pela compreensão. Abraços.

AP

  Querida AP Obrigado pela confiança.

Você está certa, você sabe o que fazer. Nenhuma palavra minha poderá elucidar algo novo no seu coração, justamente porque você conhece a Deus, conhece a Sua Palavra e conhece o coraçãozinho que bate dentro de você.

A pergunta que eu me faria, caso fosse comigo, é: será que vale a pena, abandonar família, ministério, comunhão, por alguns instantes de prazer? Mesmo que consiga fazer tudo escondido e nunca ninguém saiba, o coraçãozinho que bate no seu peito sabe e sempre te lembrará que isso é errado.

O nome disso é cilada! O inimigo das nossas almas jamais colocaria um homem feio (aos seus olhos) ou fedorento para servir de tentação. Ele sempre vai separar aquilo que mais mexe com você. Talvez um homem galanteador ou aventureiro, alguém que te faça sentir mais viva e brilhante, mas isso também será passageiro.

Gosto de viver a vida pensando no amanhã. Penso como serei daqui a 6 meses ou daqui a 5 anos. E deixo de fazer muita coisa hoje porque quero prosseguir para esse alvo.

Não deixo de fazer alguma coisa errada porque é pecado, deixo de fazer porque amo a Deus e por amar não quero vê-lo entristecido.

Não fuja do mal. Fuja da aparência dele.

Fuja desse rapaz.

O pecado é gradativo. Hoje um olhar, amanha uma conversa, depois um presentinho, um toque e até a consumação.

Não tenho a pretensão de te convencer de nada, essa postura não é minha, mas pertence ao Espírito Santo, e, Ele além de convencer nos dá força para resistir.

Resista mais um pouco, vale a pena!

Sempre que quiser desabafar estamos aqui.

Orando por você!

Na paz dAquele que foi tentado e sabe o quanto é difícil resistir a uma tentação,

Felipe Heiderich é graduado em Teologia pela Faculdade Teológica Seminário Unido - RJ, escritor, conferencista e pregador. Twitteiro de plantão. Escreve artigos e ministra palestras para jovens, promovendo reflexões sobre espiritualidade e cotidiano.

Twitter: @felipeheiderich

Site: http://www.felipeheiderich.com/

E-mail: [email protected]  

veja também