MENU

Sim.Eu creio

Sim.Eu creio

Atualizado: Terça-feira, 19 Julho de 2011 as 8:31

Por mais que digam que tudo é relativo quero deixar o meu protesto aqui e dizer: EU CREIO!

Aliás, quem inventou essa idéia de que tudo é relativo? De onde saiu esse absurdo? A Palavra me ensina que “sim é sim e que não é não”. O “talvez” está fora da jogada!

Ah sim, eu creio!

O mundo pode dizer que Deus não existe, mas eu creio;

A escola pode dizer que sou antiquado, mas eu creio;

A sociedade pode me ridicularizar, contudo eu creio.

Absurdo pra mim é cogitar que o homem evoluiu de um ser unicelular (uma ameba) ou de um primata (macaco mesmo) e aceitar isso como se fosse a coisa mais correta do mundo. Vou comprar um macaco e colocar uma ameba num vidro em casa para ver se ambos viram um ser humano (eu iria dizer: “para ver se ambos viram minha futura esposa”, mas fiquei receoso de vocês fazerem analogia da mulher com a ameba ou com o macaco, então resolvi não colocar, ok? rs).

Ah sim, eu creio!

Não em uma forma que movimenta o cosmos ou uma energia que emana. Eu creio num Deus pessoal, invisível mais real. Atemporal e tão ligado ao meu tempo que me faz sentir único.

Eu creio num Deus que se importa, e se importa tanto comigo que me deixa fazer minhas escolhas para que aconteça o meu crescimento como pessoa. Eu Creio.

Eu creio não por irracionalidade ou por que me impuseram. Creio porque vivo e contemplo o milagre da vida, creio de fé e de razão, por experiência e por opção.

Ah sim, eu creio!

Num Deus que sendo cheio se esvaziou; sendo Divino, quis ser homem; podendo ignorar, resolveu amar; podendo destruir, resolveu criar; tendo a vida, optou pela morte.

E há como não crer?

Num Deus que exala amor, que sente nossa dor. Se entristece mediante o sofrimento da humanidade, que se importa que quer se envolver, e há como não crer?

Mas muitos não crêem, e por não crerem não me aceitam crendo. Me excluem, excluem minha fé, excluem o meu Deus. E reclamam, e como reclamam.

Não aceitam a ação de Deus em suas vidas e quando tudo vai mal culpam a Deus.

Eu não entendo, mas eu creio!

Posso não entender os homens, posso não me entender, posso não entender minha fé, mas de uma coisa eu sei, e como sei:

- Ah sim, eu creio!

Na paz dAquele que é a razão da minha fé,

Felipe Heiderich é graduado em Teologia pela Faculdade Teológica Seminário Unido - RJ, escritor, conferencista e pregador. Twitteiro de plantão. Escreve artigos e ministra palestras para jovens, promovendo reflexões sobre espiritualidade e cotidiano.

Twitter: @felipeheiderich

Site: http://www.felipeheiderich.com/

E-mail: [email protected]

veja também