"Beija eu, beija eu, beija eu, me beija"

Beije como se não houvesse amanhã, e se houver amanhã, beije de novo com o melhor beijo da sua vida!

Fonte: Guiame, Genilson SoaresAtualizado: quarta-feira, 26 de abril de 2017 20:19
Mulher beijando homem. (Foto: Days Of The Year)
Mulher beijando homem. (Foto: Days Of The Year)

Ao longo do curso da minha vida, nunca lidei tanto com a morte como nos últimos tempos. Alguns se foram bem jovens. Outros, porém, com uma certa idade. Lembro-me de uma senhora de 79 anos, avó materna de alguém que fazia parte de uma igreja onde era pastor. Ela foi velada e sepultada no Cemitério Municipal do Boqueirão, em Curitiba, um cemitério com mais de sessenta anos.

À época, uma das filhas me pediu para fazer apenas uma oração por todos que se achavam na capela. Eram de uma outra religião, mas me deram atenção absoluta e respeitosa. Mas o que mais chamou a minha atenção não foi a atenção que me deram, mas a forma afetuosa usada na hora de dizer adeus: um beijo.

Assisti vários beijos sendo dados, ora na face, ora na testa, por idosos, por jovens e, até mesmo, por crianças de colo, que eram abaixadas ou erguidas sobre o corpo. O beijo era carinhoso, mas não era demorado. Só um rapaz beijou-a varias e várias vezes! Era um dos seus netos, que não tinha menos de 30 anos de idade. A sua atitude era a atitude de alguém que devia beijos. Alguém que não beijou o que tinha de beijar quando pode, ou seja, quando havia vida na avó.

O que teria impedido aquele neto de beijá-la mais ao longo da vida? A correria? A canseira? A distância? Não sei. Você é um desses, que deve beijo para alguém, para o filho, para a filha, para a mulher, para o marido, para a mãe, para o pai para a avó, para o avô, para o irmão, para a irmã? Porque você não paga essa conta logo? Eles vivem cantarolando Marisa Monte para você: “Beija eu, beija eu, beija eu, me beija”, mas você nada, nada de beijo!

Beije como se não houvesse amanhã, e se houver amanhã, beije de novo com o melhor beijo da sua vida! Não fique adiando para amanhã o beijo que você pode dar hoje. Beije hoje! Beije agora! Beije já! Beije assim que acordar! Beije antes de dormir! Beije ao sair de casa! Beije ao voltar para casa! Beije o quanto antes, antes que a pessoa que você ama “volte para o pó da terra, de onde veio, e o seu espírito volte para Deus, que o deu” (Eclesiastes 12:7). Um beijo para você!

 

*O conteúdo do texto acima é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

 

Siga-nos

Mais do Guiame