Crer em Deus é passar pelas perdas sem se perder

Fonte: guiame.com.brAtualizado: sexta-feira, 20 de junho de 2014 19:07
passado
passado

passadoNo que estou pensando? Na ordem dada por Deus ao velho Abrão: "Sai da tua terra" (Gn 12:1). Antes de ouvir essa ordem, Abrão sofreu duas grandes perdas. Perdeu Harã, um dos seus irmãos. Ele morreu em Ur dos Caldeus, "estando o seu pai ainda vivo" (Gn 11:28). É uma inversão da ordem que o filho se vá antes do pai. Está é a maior dor que um pai pode sentir.

Algum tempo depois, "tendo vivido duzentos e cinco anos ao todo", o próprio pai de Abrão morreu. Abrão sepulta o seu irmão e o seu pai, mas não se sepulta com eles. Chorou o que tinha para chorar e seguiu adiante, sem surtos e sem sustos. O que passou, passou.

A vida de Abrão é uma vida que segue, que segue o rumo que Deus indica. Deixou o lugar onde tinha o controle de tudo e partiu para um lugar onde não tinha o controle de nada. Chorar, acusar a perda, dizer que está doendo não é errado. O erro é recusar-se a viver.

Crer em Deus não é não sofrer. Isso não existe. Não é não sofrer perdas. Isso é impossível. Crer em Deus é passar pelas perdas sem se perder. Uma pessoa sadia na fé não se fixa na perda. Passa pela perda. Segue adiante. Continua a viver. Ela não para.

Quem crê em Deus se adapta à realidade, por mais doída que seja. Aprende a viver em toda e qualquer situação (Fl 4:11). Deus tem um propósito para você. Deus tem graça para você. Deus tem poder para você. Abra-se para Deus. Vidas que se abrem para Deus, tornam-se vidas abençoadas e vidas que abençoam vidas.


- Genilson Soares da Silva

 

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições