Não basta censurar o que está errado, tem que fazer o que é certo

Precisamos ser modelos de uma espiritualidade viva, piedosa e operosa

Fonte: guiame.com.brAtualizado: sábado, 31 de maio de 2014 09:01
acusação
acusação

acusaçãoTenho muita preocupação com uma espiritualidade fiscalizadora da vida alheia, que consegue ver um cisco no olho do irmão, mas não enxerga uma trave no seu próprio olho.

Essa é a espiritualidade dos fariseus que julgaram Jesus de transgredir a lei por curar num sábado, mas não se sentiram transgressores tramando a morte de Jesus no mesmo sábado.

A verdadeira espiritualidade não apenas confronta e corrige o que está errado na vida do outro, mas apresenta-se como exemplo para fazer o que é certo.

Não basta criticar os outros; precisamos fazer o que é certo. Muitas vezes aqueles que são mais duros nas críticas, vivem de forma insípida e não apresentam os frutos de uma vida cheia do Espírito.

Precisamos ser modelos de uma espiritualidade viva, piedosa e operosa!


- Hernandes Dias Lopes

 

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições