O sacerdócio e o dia da expiação

O sacerdócio e o dia da expiação

Fonte: Atualizado: sábado, 31 de maio de 2014 09:25

A palavra expiação é o assunto principal do Antigo Testamento.

Todo israelita comemora no dia dez do mês sétimo, o Dia da Expiação baseado em Levítico 23:27.  Esse era um dia especial, de santa convocação.

O sacerdócio da Antiga Aliança oferecem sacrifícios de animais pela expiação dos pecados, porém no futuro viria um sacerdote (Jesus)  que ofereceria  a própria vida como sacrifício.

Em Levítico 16, encontra-se que o deveria ser feito pelo Sumo Sacerdote nesse dia:

Purificava-se com água; vestia-se com vestes santas de linho; matava um novilho para fazer expiação por si e pela sua família; tomava uma vasilha de brasas do altar e entrava no lugar Santo dos Santos, para que a nuvem de incenso cobrisse o propiciatório, que era o lugar da expiação, da propiciação e da reconciliação. Depois saía e tomava o sangue do novilho, e entrava pela segunda vez, no lugar santo com o sangue e o aspergiria sete vezes sobre o propiciatório e diante dele; matava o bode para a oferta pelo pecado, ultrapassaria o véu pela terceira vez e faria com o seu sangue como tinha feito com o sangue do novilho; fazia expiação pelo lugar santo e pelo altar do holocausto; colocava as mãos sobre a cabeça do bode vivo, confessava os pecados do povo e enviava o bode para o deserto; depois tirava as vestes de linho e se lavava, colocava outra roupa e oferecia uma oferta por si e pelo povo.

Nesse dia os pecados de Israel eram expiados - perdoados por meio de sangue. Então, eles recebiam de Deus a permissão para prosperar no novo ano que se iniciava.

ASPECTO HISTÓRICO DO DIA DA EXPIAÇÃO

Acontecia uma vez por ano. O sumo sacerdote oferecia uma oferta por seus próprios pecados e não podia entrar na presença de Deus sem o “sangue da expiação”. Depois podia oferecer pela nação. 

Aspecto profético

Jesus, o Sumo Sacerdote da Nova Aliança, “ofereceu ofertas que lhe custaram tudo”.

A morte de Jesus na cruz foi o cumprimento profético do dia da expiação. Em Hb 10.5 encontra-se: “Sacrifício e oferta não quiseste, mas corpo me preparaste; [...] eis aqui venho, para fazer a tua vontade. Tira o primeiro, para estabelecer o segundo”.

O autor de Hebreus explica, especialmente no verso 26, que muitas vezes o sacerdote entrava no santuário feito por mãos, figura do verdadeiro, com sangue alheio, porém agora Jesus se manifestou, para aniquilar o pecado pelo sacrifício de si mesmo. ÊLE é a oferta de Deus para a purificação e expiação. Seu sangue foi oferecido uma vez por todas pelos pecados da humanidade (Hb 9.14).

E, por isso, é mediador de um novo testamento, para que, intervindo à morte para remissão das transgressões que havia debaixo do Primeiro Testamento, os chamados recebam a promessa da herança eterna.  Na hora de sua morte o véu do templo rasgou-se de alto a baixo (Mt 27:51). Nossos pecados estão perdoados e Deus nunca mais se lembrará deles (Hb 10.17).

ASPECTO EXPERIMENTAL

Somos sacerdotes de uma Nova Aliança

Agora podemos entrar com ousadia e receber as bênçãos para nós, nossa família e nossa Nação.

Como? Num Ato de Fé que eu chamo de ato profético.

A igreja precisa tomar posse desta autoridade para vencer a batalha espiritual contra satanás nestes dias e reivindicar sua vitória, a vitória da sua família, do estado e da nação.

O sacerdote de Israel fazia o “Ato Profético” por si, por sua família e por sua Nação. Devemos hoje fazer o mesmo usando o poder do sacrifício e do sangue de Jesus derramado por nós.

Hebreus (10.19 -22). Tenha ousadia para entrar no santuário, pelo Sangue de Jesus, pelo novo e vivo caminho que ele nos consagrou, pelo véu, isto é, pela sua carne, e tendo um grande sacerdote sobre à Casa de Deus, cheguemo-nos com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé; tendo o coração purificado da má consciência e corpo lavado com água limpa, retenhamos firmes a confissão da nossa esperança, porque fiel é o que prometeu.

2 Co 5: 20 Somos embaixadores da parte de Cristo

Na prática: Alguns anos atrás Deus me enviou á Santa Maria para lutar contra a nova era, cujo testemunho completo pode ser conhecido no meu livro A Festa do Jubileu.

Depois de uma guerra violenta contra bruxos e feiticeiros, estávamos evangelizando muitas pessoas, entre elas pais de santo, satanistas e outros. Isto causou uma revolta muito grande nos inimigos que resolveram fazer um feitiço contra nós, matando 70 cabritos como oferendas a satã. Um jornalista que acompanhava tudo me perguntou: - Eles vêm contra vocês com setenta cabritos e o que vocês vão fazer?. Eu respondi: Nós vamos contra eles com “um cordeiro”.  Apenas um!

Mas um cordeiro contra setenta? Sim!! Pois esse é um cordeiro especial: é Jesus Cristo.

Resultado: Vencemos a batalha. A nova era quebrou e conseguimos levar ao batismo 248 pessoas que eram escravas do inimigo.

Tome posse do Sacrifício de Cristo e aplique na sua vida e tenha vitórias retumbantes .

Evangelista, conferencista e pastor, Joel Engel nasceu em Cachoeira do Sul e ao longo da sua vida adquiriu uma grande experiência eclesiástica através da evangelização e de realização de palestras em todo o território nacional.

Sobre o ministério Engel:   www.joelengel.com.br

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições