MENU

Amizade fora do casamento

Se o relacionamento é muito próximo, com telefonemas diários, contatos frequentes, posso afirmar que é importante se preocupar.

fonte: Guiame, Josué Gonçalves

Atualizado: Sexta-feira, 27 Setembro de 2019 as 3:44

(Foto: Shutterstock)
(Foto: Shutterstock)

É possível ter amizades fora do casamento?

Já orientei pessoas casadas há 16 anos e muitas se envolveram em problemas matrimoniais por causa de amizades inconvenientes ou íntimas com pessoas do sexo oposto. É preciso deixar claro que uma mulher casada tem no marido o seu melhor amigo e não deve ter “amigos”. Assim também o homem que se casou, deixou para trás a vida de solteiro e não deve mais ter “amigas”. A única amiga de quem se casou é sua esposa.

Se o relacionamento é muito próximo, com telefonemas diários, contatos frequentes, como de dois jovens solteiros, posso afirmar que é importante se preocupar, qualquer mulher que ama o marido ou o marido que ama sua esposa precisam agir quando perceber isso. Devem ajudar a pessoa amada a enxergar o que está acontecendo, que está escondido como um laço.

É preciso separar bem, ciúme doentio, do zelo e cuidado dentro dos limites do bom senso.

O casamento corre riscos?

Se o esposo tiver acesso a este artigo, precisa saber, como eu disse antes, que não existe possibilidade alguma, de um homem casado desenvolver uma “amizade muito intensa” com uma jovem, sem que o desejo, o flerte, a atração e a familiaridade leve, pelo menos um dos dois a um envolvimento emocional. Isso quase sempre resulta em um caso extraconjugal.

Já vi isso acontecer com muitas pessoas na faculdade, no trabalho e até mesmo na igreja. Como cristãos que somos, precisamos ter discernimento quanto à forma sutil que o diabo trabalha para levar os desavisados a trilhar caminhos que “parecem direitos, mas o seu fim pode ser morte”. (Pv 14:12). Não foi por acaso que Jesus disse: “Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca”. (Mt 26:41).

Cuide do seu relacionamento, do seu cônjuge, não abra brechas para que outras pessoas tomem espaço na vida do casal.

Por Josué Gonçalves, terapeuta familiar através de seminários, encontros e congressos realizados anualmente. Autor dos livros “12 Verdades que Todo Filho gostaria que os Pais Soubessem” e “Pastor: Sua Família e Seus Desafios”.

* O conteúdo do texto acima é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

 

veja também