É off line que encaramos a nossa humanidade

Sempre bom lembrar que somos muito mais do que aparece na rede social

Fonte: Guiame, Marcos BotelhoAtualizado: sexta-feira, 14 de agosto de 2015 19:00
Homem na internet
Homem na internet

As redes sociais mostram apenas o lado bem sucedido e as conquistas das pessoas. Isso cria uma ilusão, uma falsa impressão de que os outros são mais felizes e bem sucedidos que a gente.

Isso acontece comigo como pastor no Facebook, Twitter, Instagram, Periscope, etc., acabo mostrando as festas de casamento que faço, lançamentos de livro, viagens para pregar, almoços com amigos, etc.

Mas não tem espaço para os velórios, os enterros, o aconselhamentos com muito choro, compromissos desmarcados na nossa família para atendermos a nossa vocação, a insegurança nas decisões que temos que tomar que envolvem vidas.

Sempre bom lembrar que somos muito mais do que aparece na rede social, no chão da vida tem muito mais tristezas, dificuldades, lutas e choro. É off line que encaramos a nossa humanidade, nossas fraquezas, a nossa vocação. Não se iluda achando que só você passa por muitas lutas e que não é bem sucedido.

Hoje foi um dos dias que chorei com os que choram, onde as redes sociais não abrem espaço para a dor.

 

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições