MENU

Igreja não é fonte de renda, é fonte de vida

O ministério não é trabalho remunerado com dinheiro dessa terra. O tesouro é eterno...

fonte: Guiame, Melina Botteghin

Atualizado: Quarta-feira, 13 Novembro de 2019 as 1:14

(Foto: Getty)
(Foto: Getty)

Ontem me fizeram uma pergunta:

“O que você julga correto? O que é o certo de ‘cobrar’ nas palestras, ministrações, show gospel ou sei lá...”

Vamos partir do princípio que a pessoa que se dispõe a fazer isso tenha um chamado real, ou seja, ela recebeu um dom do Senhor e quer dividir esse dom com as pessoas pelo mundo. Sabemos que infelizmente nem sempre é assim, mas...

Partiremos de um chamado real.

As viagens missionárias de Paulo também foram patrocinadas por pessoas, principalmente por uma mulher rica da Igreja de Filipos.

“Uma das que ouviam era uma mulher temente a Deus chamada Lídia, vendedora de tecido de púrpura, da cidade de Tiatira. O Senhor abriu seu coração para atender à mensagem de Paulo. Tendo sido batizada, bem como os de sua casa, ela nos convidou, dizendo: "Se os senhores me consideram uma crente no Senhor, venham ficar em minha casa. E nos convenceu”. (Atos 16:14-15)

Mas ele NÃO enriquecia da obra. Era sustentado, mas não tinha banheiro de ouro, carruagens com cinco cavalos imperiais ou uma manada de ovelhas. Recebia abrigo, alimento, roupas, até suprimentos para continuar suas viagens e pronto.

A pessoa que tem ESSE chamado, tem que ser TÃO feliz com a Bíblia na mão e uma passagem de classe econômica, como um empresário é com uma Porsche Panamera e um jatinho particular. Tem que estar tão grato por sua quitinete como o dono do Jockey está por sua mansão.

Isso não é trabalho remunerado com dinheiro dessa terra. O tesouro é eterno...

“Não acumuleis para vós outros tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem destroem, e onde ladrões arrombam para roubar”. (Mateus 6:19)

Claro que NADA impede que o pregador exerça dois trabalhos ao mesmo tempo. NADA impede que o cônjuge trabalhe em outro departamento e seja bem-sucedido naquilo que escolheu fazer e esses mimos façam parte da vida através de outra fonte.

Igreja não é fonte de renda, é fonte de vida.

Conheço muitos pastores que trabalham em algo diferente e fazem a obra, conheço outros integrais que entenderam o princípio de ajuntar tesouros no céus e são tão crentes que chegam a constranger. Ainda há alguns que o cônjuge trabalha em alguma empresa e proporciona a possibilidade de um deles se dedicar a obra de Deus. Mas há os que não entenderam nada e enchem seus bolsos com as ofertas do templo, e por isso pagarão diante de Deus.

Deus não quer te dar uma casa nova, Ele quer te dar uma nova vida.

Então sim, me chateia quando queremos que algum “artista gospel” venha a nossa Igreja e o preço de um dia, paga um ano de arrecadação para a luz e aluguel e você tenta negociar, mas o “cachê” não abaixa. Como se Deus só pudesse usar eles para nos trazer algo especial. Fala sério! Deus usou uma jumenta para falar com Balaão...

“Quando a jumenta viu o Anjo do Senhor, deitou-se debaixo de Balaão. Acendeu-se a ira de Balaão, que bateu nela com uma vara. Então o Senhor abriu a boca da jumenta, e ela disse a Balaão: “Que foi que eu lhe fiz, para você bater em mim três vezes?” (Números 22:28)

Ninguém é insubstituível. Ele usa quem Ele quer.

Me entristece quando eles querem escolher um hotel que nem eu tenho condições de pagar para a minha família e desdenham da hospitalidade de irmãos que às vezes relocam os filhos para receber tais pessoas com carinho dentro de casa... E claro, se o  nosso púlpito não tiver tal dimensão e tais instrumentos, fica impossível se “apresentar”, como se isso fosse determinante para a unção a ser derramada.

Davi tinha UMA harpa. Não tinha microfone, guitarra, bateria, mas quando os dedos de Davi tocavam nas cordas o espírito mal que estava em Saul saia... É sobre o Espírito Santo e não sobre seu talento.

“E sucedia que, quando o espírito mau da parte de Deus vinha sobre Saul, Davi tomava a harpa, e a tocava com a sua mão; então Saul sentia alívio, e se achava melhor, e o espírito mau se retirava dele”. (1 Samuel 16:23)

Dói a minha alma quando eu escuto esse discurso positivista do “Deus vai te exaltar” ao invés “Dele ser exaltado em nós”. Para que as pessoas encham os templos e cliquem no ‘joinha debaixo do vídeo’; as grandes exaltações de Deus em nós acontece nos bastidores da nossa vida. Onde ninguém tem acesso, na nossa intimidade com Ele. Sabe o lugar secreto? O santo dos santos é lá que Ele está... Criando raízes em nós tão profundas que nos tornem um com Jesus.

“Para que todos sejam um, Pai, como Tu estás em mim e Eu em Ti. Que eles também estejam em nós, para que o mundo creia que Tu me enviaste”. (João 17;21)

Deus dá SIM boas coisas aos seus filhos. Deus surpreende o coração. Deus presenteia em público... Mas isso não tem nada a ver com a cobrança exorbitante feita pelos ditos pastores e artistas de Deus, tem a ver com o coração de um Pai amoroso que gosta de dar boas coisas a seus filhos.

“E qual o pai de entre vós que, se o filho lhe pedir pão, lhe dará uma pedra? Ou, também, se lhe pedir peixe, lhe dará por peixe uma serpente?” Lucas 11:11

Medite com carinho,

Por Melina Botteghin, publicitária e estudante de Teologia. Esposa, mãe e missionária por vocação.

* O conteúdo do texto acima é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

 

veja também