MENU

A dor que ecoa da alma

A dor que ecoa da alma

Atualizado: Quinta-feira, 28 Março de 2013 as 7:55

 

choro“Pomba minha, que andas pelas fendas das penhas, no oculto das ladeiras, mostra-me a tua face, faze-me ouvir a tua voz; porque a tua voz é doce, e a tua face aprazível” (Ct 2.14).
 
Há um lamento silencioso que ecoa pelas ruas nesses últimos tempos. Tempos em que a Ciência e a Tecnologia avançam a passos largos; a modernidade habita em nossas casas; tudo é tão prático e rápido, que quase não demanda esforços para se realizar qualquer tarefa. Mas por que então não está tudo perfeito? Por que este lamento silencioso? Não eram conforto e modernidade que tanto almejávamos ao longo dos tempos?
 
Muitos estão sofrendo de um mal silencioso, mas igualmente doloroso como uma ferida aberta. E quem disse que não se trata de ferida? É uma ferida na alma, denominada pelos especialistas em comportamento humano de depressão.
 
A depressão é um distúrbio afetivo que acompanha a humanidade ao longo de sua história. No sentido patológico, há presença de tristeza, pessimismo, baixa autoestima, que aparecem com frequência e podem combinar-se entre si. É imprescindível o acompanhamento médico e terapia psicológica, para que o sujeito perceba o que lhe ocorre e como lidar com sua situação, capacitando-o a superar-se, mudando seu pensamento a cerca de si mesmo, em relação aos outros e sobre as circunstâncias.
 
As Escrituras contêm vários textos que abordam como Deus deseja que sejamos plenos, e um dos meus favoritos é 3 João 2:”Amado, desejo que te vá bem em todas as coisas e que tenhas saúde, assim, como bem vai a tua alma”. Faz parte do plano de Deus que desfrutemos de uma vida equilibrada em todos os aspectos. Ele não esta interessado apenas em nosso espírito. Ele deseja que também tenhamos saúde física e emocional. Assim todo o nosso ser glorificará seu Nome Santo.
 
Não é a vontade perfeita de Deus que sua criação “se esconda pelas fendas das rochas, no oculto das ladeiras, esconda sua face e se cale”. Aquele que tem uma Aliança com o Todo Poderoso dispõe do maior bálsamo que existe capaz de tratar qualquer ferida da alma: o Espírito Santo, Deus que habita em nós.
 
Quando Isaías profetizou sobre a obra de redenção completa do Messias que havia de vir lhe foi revelado que as três instâncias do homem estariam incluídas. Vejamos o texto de Isaías 53.4,5:
 
“Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas dores tomou sobre si; e nós o reputamos por aflito, ferido de Deus e oprimido. Mas ele foi ferido pelas nossas transgressões, e moído
 
pelas nossas iniquidades [cura para o espírito]; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele [cura para a alma], e pelas sua feridas, fomos sarados [cura para o corpo]”
 
Podemos perceber a obra completa para o homem por intermédio do sacrifício de Jesus Cristo no Calvário. Nosso Pai Celeste deseja que desfrutemos de paz na alma. Como alguém com a alma atormentada poderá reconhecer o favor de Deus? Precisamos olhar para o Calvário, aceitarmos e vivermos aquilo que Ele nos garantiu!
 
Ainda hoje o Senhor chama a Sua Noiva, a Igreja: “Levanta-te, amiga minha, formosa minha, e vem. Porque eis que passou o inverno; a chuva cessou e se foi. Aparecem as flores na terra, o tempo de cantar chega, e a voz da rola ouve-se em nossa terra. A figueira já deu os seus figuinhos e as vides em flor exaltam o seu aroma. Levanta-te, amiga minha, formosa minha, e vem” (Ct 2.10-13).
 
 
- Mônica Valentim
 

veja também