MENU

Poupança

Ainda em nossa série sobre José, vamos conversar sobre poupança.

fonte: Guiame, Paulo de Tarso

Atualizado: Quarta-feira, 29 Janeiro de 2020 as 1:48

(Foto: Thinkstock)
(Foto: Thinkstock)

Você consegue poupar? Você é capaz de criar reservas financeiras?  Pois vamos falar sobre o especialista em gerar reservas que foi José.

Primeiramente vamos localizar-nos na história. Você deve lembrar que José foi convocado pelo faraó para interpretar o sonho que ninguém na corte conseguiu entender.

O sonho falava de sete vacas gordas e outras sete vacas magras, que devoravam as gordas. Depois apareceram espigas gordas e, em seguida, sete espigas miú­das e queimadas que devoravam as primeiras.

Bem, qual foi a interpretação do sonho? José disse ao faraó: É exatamente como eu disse: Deus mostrou ao senhor, ó rei, o que ele vai fazer. Virão sete anos em que vai haver muito alimento em todo o Egito. Depois virão sete anos de fome. E a fome será tão terrível que ninguém se lembrará do tempo em que houve muito alimento no Egito (Gênesis 41.28-31).

Em seguida José aconselhou o faraó da seguinte maneira: O rei também deve escolher homens que ficarão encarregados de viajar por todo o país para recolher a quinta parte de todas as colheitas durante os sete anos em que elas forem boas. Durante os anos bons que estão chegando, esses homens ajuntarão todo o trigo que puderem e o guardarão em armazéns nas cidades, sendo tudo controlado pelo senhor. Assim, o mantimento servirá para abastecer o país durante os sete anos de fome no Egito, e o povo não morrerá de fome (Gênesis 41.34-36). O faraó concordou com o plano de José e nomeou-o governador do Egito.

José implementou o plano, tendo resultados extraordionários. Veja o que diz o relato histórico: Durante os sete anos de fartura a terra produziu cereais em grande quantidade. E José ajuntou todos os cereais e os guardou em armazéns nas cidades, ficando em cada cidade os cereais colhidos nos cam­pos vizinhos. José ajuntou tanto mantimento que desistiu de pesar, pois não dava mais: parecia a areia da praia do mar. (Gênesis 41.47-49).

Agora é importante notar que toda essa reserva de grãos era parte do bom plano de Deus para salvar a humanidade. Não era apenas um capricho de José. Tanto é que, mais tarde, ele próprio declarou: Deus me enviou na frente de vocês a fim de que ele, de um modo maravilhoso, salvasse a vida de você aqui neste país e garantisse que teriam descendentes (Gênesis 45.7).

É importante ter em mente que durante sua vida financeira haverá períodos de abundância e também de escassez. Por isso você deve sempre ter reservas financeiras para as necessidades imediatas, as emergências que surgem a toda hora, como também para necessidades de médio e longo prazos que podem ser alcançadas por meio de um bom e simples planejamento financeiro.

Conclusão: Você precisa criar reservas financeiras. Estabeleça um determinado percentual de sua renda para criar essas reservas antes mesmo de começar a gastar o seu dinheiro. Entenda bem! Eu disse antes de começar a gastar. É a única maneira que conheço de conseguir poupar. Não deixe o dinheiro parado, para que não seja corroído pela inflação. Planeje com detalhes como usará suas reservas financeiras.

Por Paulo de Tarso, pastor, engenheiro e mestre em Teologia.  Fundador do Ministério Finanças para a Vida, que ensina pessoas de todas as idades a administrar o dinheiro de acordo com a Bíblia. É autor dos livros “Sucesso Financeiro” e da série “Finanças em Ação”.

* O conteúdo do texto acima é uma colaboração voluntária, de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

Leia o artigo anterior:

veja também